quarta-feira, 28 de março de 2012

Mulher tem que matar um leão por dia!


Faz tempo que não faço um texto ácido. Esse assunto, é um tanto polêmico, sei que vai dividir opiniões, mas é que sendo uma mulher brasileira, não posso deixar de constatar o quanto não somos valorizadas no Brasil. Veja bem que usei o termo "não valorizada", que é diferente de desvalorizada. Existe uma sutil diferença entre as duas situações, mas não menos dolorosa. Desvalorizar é o ato de tirar o valor de alguém, então se supõe que a pessoa tinha um valor antes. Não valorizar, é nem dar o valor inicial necessário. E acho que aí é que estão incluídas as mulheres brasileiras.

Mulher já começa a vida amorosa tendo como peso a frase: - Tá faltando homem no mercado, então se você arranjou um traste qualquer um homem, segure e não solte em hipótese nenhuma, porque ruim com ele pior sem ele. - Sinceramente me deprime muito ver essa frase rodando como se fosse uma verdade absoluta, como se homem fosse um artigo raro e necessário. Concordo com o necessário, até um certo ponto, até o ponto em que você começa a perder sua dignidade. E acho que as mulheres estão jogando sua dignidade dentro do vaso sanitário e dando descarga, só para ter qualquer homem e chamar de seu. Quando digo mulheres, entendam as brasileiras, porque é no Brasil que vivo.

Homens e mulheres tem acesso a internet, acredito que na mesma proporção. Mas percebam que uma mulher para ter um site, ou uma coluna, ou um blog, ou um perfil comentado/acessado, que chame a atenção das pessoas, tem que matar dois leões por dia. Porque homem não anda dando moleza para mulher, exceto se o assunto for sexo, aí como sempre eles facilitam tudo. E mulher quase nunca enche a bola de outra mulher, essa é a triste realidade no Brasil.

Experimente entrar no perfil/blog/site de um homem jovem, que se diz hétero e solteiro, normalmente chove mulheres praticamente tirando a calcinha (conheço alguns blogs masculinos que são exceções). Impressionante como mulher bajula homem e como o vice-versa definitivamente não acontece, e mais uma vez digo que a exceção fica para o quesito sexo, se o assunto for esse aí o homem não poupa esforços. Canso de ver homens começando blogs timidamente, colocando suas opiniões. O que escreve bem, nem precisa ser textos maravihosos, imeditatamente arranja seguidoras que concordam com tudo que ele diz, que acha bonitinho tudo que ele pensa e acha original qualquer opinião do sujeito. Nooossa!! Se tem uma coisa que me broxa em blog masculino é assistir esse tipo de coisa acontecer. Às vezes tá lá toda derretida e concordando com tudo que o cara diz, a mesma mulher que comenta o meu texto com rigor. Então que diabeísso?! O que vale é a idéia ou quem está dizendo?
!

Aí vão dizer que a Dama de Cinzas é uma recalcada invejosa que tá secando os blogs masculinos! Não é bem assim, que os blogs masculinos continuem agradando, e as mulheres que quiserem, continuem tirando a calcinha. Os blogs são só um dos canais que vejo isso acontecer. Percebo esse mesmo comportamento no meu trabalho, no meu círculo de amizade e no meu cotidiano. Uma mulher fala uma coisa genial, todos com ar blazé. Homem fala qualquer coisa legal, todos com olhares atentos. E podem discordar de mim à vontade, eu quero mesmo saber se eu que estou maluca, se estou frequentando e convivendo com pessoas que só pensam assim, ou se a coisa tá feia para as mulheres mesmo.

O mais chato disso é que essa não valorização da mulher é algo que fica impregnado no inconsciente coletivo e vai transbordando para todas as áreas, profissional, social. Em todas as situações em que a mulher precisa mostrar o que pensa e o que é capaz de fazer, se tiver um homem que faça ou diga a mesma coisa, ele vai se sobressair. Porque a culpa disso está na cultura brasileira, em que as mulheres parecem ensinadas pelas próprias mães a ceder, relevar, a dar a vez e valorizar o homem. As mulheres brasileiras são aduladoras de homem em sua grande maioria e a minoria que não concorda, se ferra junto. E se a coisa se perpetua é porque as mulheres que se tornam mães, continuam repassando essas idéias antigas para suas filhas e mimando seus filhos como se ainda vivêssemos em 1950.

47 comentários:

  1. Querida Dama, a situação é cultural: antigamente os pais levavam seus filhos homens ao atingir certa idade nos prostíbulos para demonstrarem sua macheza, as filhas mulheres aprendiam a serem prendadas: lavar, passar, cozinhar, costurar, fechar as pernas... com a modernidade o homem cresceu manhoso e com tudo na mão, as mulheres precisam lutar pelo o que querem, o problema é que muitas como que para recuperarem o tempo perdido aceitam qualquer um que caia de paraquedas na vida delas. Cabe à nós, mulheres, matar os leões e decidirem se querem ou não o valor que lhes são dadas. bjim

    ResponderExcluir
  2. Bom dia dama de cinzas! Então, eu já experimentei isso e posso afirmar que experimento isso diáriamente em diversos aspectos. Por exemplo, eu e meu orientador pesquisamos sobre o mesmo assunto, sendo que ele tem reconhecimento (é famoso) e eu não, estou só começando. Daí, quando eu o convido para dividir um trabalho, as outras pessoas me tratam como se fosse ele quem está dividindo um material comigo! O documento é meu, a pesquisa é minha, ele só tá contribuindo com a experiência no assunto, mas eu sou tratada pelas pessoas de fora como um planetinha que orbita em torno dele. É foda e por causa desse mesmo tipo de problema, meu relacionamento com um professor acabou. Ele não queria me assumir porque algumas pessoas passariam a questionar meu mérito nos trabalhos e até mesmo na aprovação para o mestrado e doutorado. É muito ruim ter que aceitar que ele tem razão e por fim a tudo isso...
    Eu já frequentei fóruns de discussões e várias vezes tive minha opinião ridicularizada e até menosprezada, chegou ao ponto de ser desrespeitada algumas vezes. Quando outras pessoas (um menino) repetiam a minha opinião, elas eram comentadas, recebiam quotes e elogios. Isso quando não postavam uma idiotice qualquer e um monte de gente ia lá dar apoio moral postando milhares de HUASHUASHUAS. Fiz a experiência de fazer um cadastro com o nome R2D2 e nunca me assumi como mulher. A diferença no tratamento pelos usuários masculinos foi tremenda! Não apenas as mulheres, mas os homens não estão preparados para lidar com mulheres que são independentes e muitas vezes com um maior nível de estudo do que ele. É foda! Daí ficam ridiculariando, ironizando, porque é bem mais fácil do que enfrentá-la com bons argumentos.
    Por fim, eu tinha um amigo anônimo com um blog onde escrevia suas aventuras por aí. Quando ele escrevia algo de cunho sexual, chovia comentários e emails de mulheres se oferecendo mesmo, até mandando fotos. Quando ele resolvia comentar algum problema pessoal ou no trabalho - é sério! - muitas vezes o post passava desapercebido. Comentei sobre isso com ele, sobre as pessoas (as mulheres do blog) não terem o menor interesse sobre a vida dele, sobre quem ele realmente é no dia-a-dia.
    Isso é foda! E você não escreveu nada de extraodinário, no sentido de que não seja algo que a maioria das mulheres não experimente no dia-a-dia. É verdade!
    Pra ficar ácido mesmo, tinha que dar os nomes aos bois! Aí sim eu ia ver como as pessoas iam se posicionar e se defender por aqui! hehe

    ResponderExcluir
  3. Nossa, concordo muito, e aquilo que vc falou da mulher falar algo no trabalho e todos ficarem com ar blasé e se o homem fala qualquer coisa, todos olham com atenção acontece no meu trabalho diariamente e olha que eu sou a psicóloga e ele é apenas um estagiário, ai ai ai .

    ResponderExcluir
  4. Ótimo texto, e o recheio também, a mulher não alcançou a mesma valorização do homem.
    Procura saber quem é Eliana Calmon, considero não a mulher mas a pessoa mais importante do Brasil pela coragem e desprendimento.
    Está enfrentando o Poder com mais Poder e impenetrabilidade do país, o Judiciário, dando um exemplo para o mundo.
    Por não ser bonita é chamada de bruxa, fico pensando o que seria esse acampamento chamado Brasil, se todas mulheres fossem em caráter como ela viva as bruxas.
    Agora depois dessa aula de moral e cívica, mulher não é santa está em adultério junto com o homem, há pesquisas que confirmam, com filho e tudo.
    Não há mais filme de mocinho (e mocinhas), apenas de gente como a gente nascidos da mesma mistura de água com gasolina.

    beijo

    ResponderExcluir
  5. Lembra da Benedita da Silva que se apresentava como mulher, negra e favelada ? as feministas achavam que isto significava a chegada no paraíso.
    Onde ela está? no ostracismo esconderijo que jamais devia ter saído, foi afastada da vida pública por emprego de dinheiro do povo num encontro religioso na Argentina( leia-se turismo).
    Moral da história: não interessa se homem, mulher, preto, branco, lagarto, galinha, veado etc..., o que vale é a quantidade de humanidade que tem, além do caráter, lógico.
    Perdeu-se uma oportunidade de se valorizar a mulher, aliás em matéria de valor estamos devendo todos com a torcida do Flamengo junto.


    beijo

    ResponderExcluir
  6. Eu concordo amplamente com cada frase do seu texto Dama, não sei o resto do universo, mas no Brasil o machismo impera e em Recife é quase um valor de conduta e sim "a culpa disso está na cultura brasileira, em que as mulheres parecem ensinadas pelas próprias mães a ceder, relevar, a dar a vez e valorizar o homem. "

    É assim mesmo, a gente aprende no berço que tem que ceder, "fazer por viver" com homens tantas vezes violentos, que até acham bonito ser ignorantes eu vivo isso dentro de casa, passei a vida toda vendo minha mãe ceder para meu pai e para meu irmão pq "homem é assim mesmo" e ouvindo na Igreja que "mulher tem que saber ceder".

    Putz, "pessoas tem que aprender a ceder", tod@s nós temos que aprender a ceder e não apenas as mulheres, e homens não são assim mesmo, nós os educamos para serem assim mesmo.

    Enfim, o que me consola é que cultura não é algo natural é algo socialmente construído e pode ser desconstruído do mesmo jeito, então não me conformo, grito, falo, aponto, reclamo, educo de forma diferente e um dia isso tem que mudar!!!

    ResponderExcluir
  7. Dama, há algum tempo sigo você e sempre leio seus posts, embora nunca tenha comentado aqui. Você enfoca temas diversos e é nota dez em seus discursos, tem o poder de se fazer entender com simplicidade e abrangência (não tenho o problema que você citou em relação às mulheres x mulheres, sei admirar o valor de uma mulher) Especialment o assunto em foco, devo dizer que chamou minha atenção por compartilhar totalmente do que você disse. Aqui mesmo nos seus comentários, percebo que ainda és exclusividade diante da inferioridade que os homens tentam rotular no sexo feminino, às vezes percebo que os homens aqui costumam não ter idéias próprias, (não generalizando, há excessões), mas as mesmas figurinhas também concordam com você em gênero, número e grau, penso que também pode ser pelo mesmo fato citado em sua postagem, para esboçar uma 'segunda intensão' para abordagem de uma cantada, tenho certeza que você já percebeu isso. Concordo com a colega acima quando disse que isso é cultural, mas sei também que a própria mulher não se dá o devido valor e as outras que a rodeiam muitas vezes agem por inveja, tudo que é contra essas regras impostas e arcaicas causa polêmica, e os(as) covardes se posicionam do lado mais forte. É isso aí, que nós mulheres acordemos para o novo, as transformações que se fazem necessário e são camufladas atrás de um par de calças.
    Beijos
    Cris

    ResponderExcluir
  8. Ótimo texto! E dei boas risadas aqui contigo porque sempre encontro humor e inteligência em seus textos, Dama! Sempre, mesmo que eu não concorde, eu me divirto e aprendo outros pontos de vista. Neste caso, sem generalizações, acho que vc tem razão sim. Eu nunca gosto de generalizar nada porque não conheço todos os brasileiros e nem pessoas do universo, mas o que a gente vê é sim bastante um pouco disso... hehe Beijo, beijoooo
    She

    ResponderExcluir
  9. Eu SEMPRE escuto que eu dei a sorte grande por ter o maridão pq ele é uma pessoa maravilhosa e que devo tomar cuidado pra não perder, mas acredito que ele nunca ouviu o mesmo sobre mim, tenho certeza.

    Um país que cultiva mulheres frutas vc esperava o que?? Mulher pra ser valorizada nesse país só se for pelo tamanho da bunda, por isso que as mulheres que ganham espaço na mídia são as frutas, as ex-bbb (com corpo "perfeito"), as capas de revista masculina, mas sem talento artístico algum para justificar os 15 minutos de fama. elas sabem que os homens só dão valor pra mulher que expõe o corpo e são coniventes, vulgares. eles são sexistas e elas assinam em baixo, submissas.Nada contra as sensuais e safadinhas mas a grande maioria das mulheres confunde sensualidade com vulgaridade e assim o tempo vai passando e o sexismo imperando. é difícil encontrar uma mulher que seja valorizada pela cabeça invés dos peitos. esse é o país da mulher fruta onde a própria mulher se intitula uma fruta, ela própria se desvaloriza mostrando que é capaz de qualquer coisa pra chamar a atenção masculina. esse tipo de mulher faz a fama e todo o resto deita na cama, icluindo eu e vc.

    ResponderExcluir
  10. Oie Damas,
    Concordo com você e acho que em grande parte a culpa disso tudo é da propria mulher. E não vejo otimismo nessa história, acho que o machismo ainda vai perdurar por muitas gerações aqui no Brasil.
    Meu patrão é o exemplo vivo do que você disse, sai com as funcionárias, ironiza e ainda diz que mulher fala demais. Eu sou tida por ele como uma sem sal, por que não me derreto quando ele chega e muito menos dou liberdade para tratar de assuntos que não seja profissional.

    Muito obrigada pela mensagem e força que me deu. Queria ter vindo antes mas estava sem cabeça nenhuma. Aos poucos a vida vai seguindo e as coisas vão chegando no lugar.
    Estou pensando em um novo blog, mas por enquanto fico assim só visitando os amigos mesmo.

    Beijos,
    Fá!

    ResponderExcluir
  11. Dama, sai do Brasil ha muito tempo, ja nao sei como essas coisas funcionam por ai.
    Morei na Australia e na Nova Zelandia onde tive muitas chefas e so um chefe. Por aquelas bandas, a mulher e considerada igual ao homem, senao melhor que ele.

    ja aqui no oriente medio a coisa e mais complicada. :-(

    ResponderExcluir
  12. eu não posso afirmar com certeza que está faltando homem, mas que não está sobrando, isso não está. Não está sobrando homem bacana, decente que queira assumir um relacionamento.

    Então, nem vou culpar essas mulheres que veêm na ilusão de um blog qualquer, o príncipe encantado.

    São tempos difíceis.

    Mas vc tem razão, que é irritante a babação de ovo, isso é.

    ResponderExcluir
  13. Caramba, arrebentou com esse post! Parabéns! Olha Dama de Cinzas, a situação da mulher brasileira é crítica mesmo. Eu já tive a oportunidade de passar um período fora do Brasil. Nem foi um período longo, mas o suficiente para ver COMO HÁ DIFERENÇA DE TRATAMENTO!!! Aqui, mulheres de 35 anos já são consideradas tias. De 40, são encalhadas e por aí vai. Há países onde mulheres nesse faixa de idade são as mais cobiçadas, justamente por terem atingido um grau de maturidade interessante. E, na minha opinião, o auge de sua sexualidade. As mulheres aqui ainda se comportam de uma maneira muito machista, ficam babando ovo de homem e se semtem inteiras quando têm um traste do lado. A situação dos blogs masculinos eu nem tinha reparado, vou prestar atenção... Enfim, enquanto a mulherada ficar ocupada em detonar uma a outra, os homens ficarão numa boa. BH, cidade onde moro,é o maior exemplo disso: aqui há mulheres belíssimas, produzidíssimas etc, com um barrigudo ridículo do lado. E eles ainda esnobam, porque tem um monte de outras na fila!

    ResponderExcluir
  14. Já falamos tanto sobre isso né?

    Acho que vc não tá maluca não, eu acho que as mulheres são tão condescencentes com os homens, que irrita!!

    O homem cresce sendo reverenciado o tempo todo, tudo que ele diz é bonitinho, engraçadinho, o cara fica mal acostumado, bobão e imaturo!!

    E o mais chato é quando o homem se depara com uma mulher que não paparica, ele até diz que concorda, mas... Sempre tem um mas... isso é um saco!!

    Não vejo futuro numa sociedade onde a falta de valorização é estimulada justamente por quem não recebe o devido valor.

    Beijos!!

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Sabe, hoje foi um dia que tirei para pensar na vida, morreu o Millor Fernandes que eu achava genial e tomei umas taças de vinho e entre no seu blog...então, se eu parecer incoerente, me perdoe.
    Mas acho sim que as mulheres, no geral, são mais condescendentes com os homens e muito competitivas entre si. A razão? Não sei, acho que entra inveja, medo, competitividade. Isso sem nem falar na questão envolvendo relacionamentos amorosos. O que deu nesse mulherio? Credo, parecem umas desesperadas! Eu tenho uma convicção. A mulher tem de se bastar, se gostar para depois pensar em ter alguém. Caso contrário, dá porcaria (para ser educada)
    Beijos,

    ResponderExcluir
  16. Concordo com cada palavrinha escrita, menos com uma coisa: não é apenas a mãe que passa esses valores para as filhas e filhos. Porque esses valores não estão apenas nas mães; não são as mães que os criam. (devemos estar atentas e atentos para, mais uma vez, não colocarmos a culpa sob os ombros das mulheres). O PROBLEMA ESTÁ NA SOCIEDADE. E esses pequenos detalhes inconscientes, que meninas e meninos aprendem desde que nascem, estão nas suas casas, nas figuras da mãe, do pai, irmãos (as), tios (as), primas (os)...; estão na escola, nas religiões, nos filmes, novelas, revistas... enfim - em todo o lugar!
    A tal mãe que falou absurdos para as filhas e filhos, aprendeu e reforça esses absurdos ao longo de toda a sua vida, vendo-os em todo lugar. Essa mãe é fruto de uma lógica muito maior.

    Eu, por algum motivo, consigo conviver com mulheres que enxergam essas coisas e vão se transformando para agirem diferente. Para se reverem e se transformarem. Então eu tenho um círculo de amizades feminino que é incrível! De mulheres senhoras de si, independentes, satisfeitas. Algumas delas têm seus namorados, maridos, filhos; algumas têm namoradas... algumas - hetero, bi, ou homo - estão solteiras... Todas com suas inseguranças e carências? Sim! Somos gente, certo? Mas todas atentas - alertas - DESPERTAS!
    lisa
    www.lisavietra.blogspot.com

    ResponderExcluir
  17. Ah, Dama!
    Quero te apresentar dois blogs (que talvez você até conheça).
    O primeiro é este aqui: http://escrevalolaescreva.blogspot.com.br/ - que é mais politizado e traz reflexões e análises riquíssimas sobre a misoginia e os lugares, às vezes imperceptíveis, onde ela aparece.
    O outro é este: http://biscatesocialclub.wordpress.com/ - e eu o descobri a pouco tempo. Mas acho os textos maravilhosos! As meninas que escrevem são mais literárias e divertidas, dando outra nuance ao tema.
    Enfim, são dois blogs que exemplificam as MULHERES DESPERTAS.
    E você, eu sei, é uma delas!
    Um abração!!!

    ResponderExcluir
  18. Vixie...Cris, tema polemico mesmo.
    Sabe que reparei isso que você comentou nos blogs masculinos, por isso quase não sigo blogs de homens.
    Quando via só mulheres fofinhas e lindinhas nas fotos dos seguidores desanimava....rs...achar que sou uma piriguete dando em cima? Sei la ne, cabeça de homem....
    Sempre achei isso, se nos mulheres não nos valorizarmos quem o fará?
    Beijocas.

    ResponderExcluir
  19. Oi Dama, concordo, claro, contigo. Nao tem como discordar. No Brasil a mulher nunca foi valorizada mesmo. Claro que em outros paises (pelo menos aqui na Alemanha) existe alguns focos ainda de machismo e mulher sendo vista como somente um pedaco de carne, mas é mt pouco em relacao ao que vejo no Brasil. No Brasil os valores sao totalmente invertidos Dama. Ja vi mts casos como os que vc fala do homem ser escutado no trabalho enquanto a mulher, é sempre julgada mais pela aparencia fisica do que pela capacidade de trabalho ou intelectual. Se a pobre é feia, ela nao sabe o que ta falando e é uma bruxa que vai ser sempre motivo de risasa (e o triste é notar que no meio dos que riem, vai haver mulheres tbm) e se ela é bonita, ela é só uma fofurinha, um bibelô, ai eles pensam: cala boca, gostosinha! E se eles param pra ouvi-la é porque tem outras coisas na cabeca, nunca estao concentrados em suas ideias, mas tem os peitos e a bunda em vista. TRISTE!
    Mulher é pedaco de carne, nada mais que isso. Nao vejo mudanca. Infelizmente.
    Porque mt mulher gosta disso e perpetua a imagem e as outras, ficam tao cansadas dessa palhacada, que desistem e vao ficando sempre em segundo plano, sabendo que nao tem jeito.

    Alguem comentou que no país que vive, a mulher tem ate mais valor que o homem, vejo isso mt na Alemanha tbm, aqui em mts casos, a mulher é mais valorizada e vista como mais inteligente que o homem. Os comerciais de tv mostram mulheres maduras, como mulheres sexies p ex. E nunca vi um homem virar o pescoco pra ver bunda de mulher que passa por ele na rua.

    É questao cultural mesmo. Tem que haver mt luta pra mudar isso no nosso país.
    Acho complicado.

    ResponderExcluir
  20. Adorei o texto, na realidade é um assunto que estava a faltar e que se fosse possivel, colocava aqui no meu escritorio! Acho que esse é um problema mundial, porque resido em Londres e vejo isso todos os dias com as mulheres que trabalham comigo, como noutras redes sociais.
    Existe uma competição para ver quem tem mais atenção, quem é a melhor...sem se perceberem que estao a cair no ridiculo e que isso tem a ver com um problema de auto-estima.
    As mulheres devem se auto-ajudar e nao mostrarem que o HOMEM é um bicho em extinção e que deve ser tratado como Um Deus em seu pedestal.
    Beijo

    ResponderExcluir
  21. Dama, concordo inteiramente com você, é engraçado como em pleno século 21 as pessoas continuam sendo pré conceituosas e os homens continuam sendo machistas. Lembra do caso Geisy Arruda? Sabe o que mais me chamou a atenção naquele episódio, o fato das próprias mulheres condenar e julgar por ela estar usando um vestido curto, acusando-a de se aparecer e provocar os homens com aquele vestido. Certas mulheres se colocam no lugar de feministas, de modernas mas na verdade são tão retrogradas quanto um homem machista. Mulher machista tem aos montes por ai, sem falar das submissas que dependem de qualquer ponta de afeto da parte masculina. Alguns dias atrás minha filha soltou a seguinte frase - Eu não me vejo casada, quero estudar, viajar e ter minha carreira. Parecia que ela tinha dito algum sacrilégio, pois meu pai logo se ofendeu e disse que ela como mulher não podia ficar sozinha, tinha que casar e ter família, Veja só, a sociedade impõe que mulher até pode ter uma carreira, até certo ponto pode ser independente mas tem que ter marido e filhos senão é uma aberração.

    ResponderExcluir
  22. Buenas!

    Concordo inteiramente com o que tu falaste. Cresci vendo as meninas da minha idade só se preocupando em agradar os meninos e isso sempre foi um absurdo pra mim. Infelizmente isso é algo que, sem dúvida, está intrínseco na cultura do país e talvez ainda demore muito pra mudar...beijoo

    ResponderExcluir
  23. Dama, infelizmente vc não tá maluca, é tudo assim mesmo. Li num blog outro dia uma situação em que um homem descreve suas peripécias sexuais com uma garota que "pegou" na balada. Só não chamou a garota de santa. Um dia após escrever o texto havia quase 200 comentários, 99% de mulheres apoiando o cara e ajudando-o a chamar a garota de puta, a maioria se insinuando e querendo mostrar que é melhor que a vítima que ele "pegou", pedindo, implorando por uma chance.
    Sabe quando as coisas vão mudar? Acho que ainda vai demorar muito. As mulheres estão desesperadas por um homem. Não se valorizam, e não estou me referindo á sexo pois acho que se a mulher tá afim, tem mais é que transar mesmo. Uma conhecida minha sustenta um vagabundo infiel só pra não ficar sozinha. Sou totalmente a favor da divisão de despesas entre um casal, mas acredito que tem que haver a divisão de deveres domésticos também. Hj a mulher divide as contas de aluguel, comida, carro , mas a faxina e o cuidado com filhos não é dividido. Tenho óooodio quando ouço um homem bater no peito e falar que ajuda em casa, que lava louça e cozinha de vez em quando. Grande coisa!! Como se isso bastasse para manter uma casa. E as roupas pra lavar, passar? E trocar roupas de cama, toalhas de banho, e lavar o chão, limpar móveis, arrumar armários, lavar banheiro, cozinha, cuidar das lições dos filhos e ainda ficar acordada quando estão doentes? Isso eles não fazem porque foram ensinados que é trabalho de mulher. Uma amiga, quando teve bebê, foi despachada para outro quarto por o marido não conseguia dormir quando ela tinha que levantar tantas vezes pra acudir a filha que chorava. Detalhe: a casa é dela, herança dos pais.
    E depois de tudo isso, ainda ter que se contentar com um salário menor, ter suas idéias menosprezadas e ouvir piadinha de loira burra.
    Desculpe o tamanho do comentário, mas esse assunto me deixa revoltada. Bjs!!
    Adriana
    www.agoraumpoucodetudo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  24. Essa parte que tu comentastes dos blogs eu já percebi. Por isso que dificilmente eu visito algum blog masculino.

    Agora... Posso falar de uma realidade minha atual, que eu percebo na faculdade (to ficando chata com esse assunto, né? Mas eu sei que vc é das poucos que vai me aturar rs)... Voltando à faculdade... Me irrita ver um bando de mulher em volta dos professores. Às vezes vc precisa conversar até algo sério, mas evita se aproximar porque ou é inviável se aproximar dele por conta do excesso de mulher, ou vc tem medo do povo achar que vc está fazendo o mesmo que as outras. Engraçado é que as mesmas mulheres que ficam pelos corredores em volta do professor conversando "miolo de pote", são as mesmas mulheres que durante as aulas não abrem a boca pra dizer nem "ai". Não tem dúvidas, não tem perguntas, não discutem sobre o assunto, são alunas 'calangos" como a gente chama aqui na minha terra (porque calango fica parado mexendo a cabecinha como se estivesse dizendo 'sim' todo tempo rs). Em fim... Nem sei se eu me fiz entender, é pq hoje em especial eu tô super revoltada com isso porque eu preciso de um professor pra me orientar numa pesquisa e tenho até medo de procurá-lo e ser comparada a esse tipo de mulher. Saco!

    BeijoZzz

    ResponderExcluir
  25. Realamente você tem razão e já falei mto sobre um tema parecido com o seu la no Seul, vou resumir o que penso em poucas palavras , pois li os comentários e acho que as pessoas disseram tudo.Pra mim falta uma coisa só na mulhereda hoje E ISSO SE CHAMA DIGNIDADE, quando elas perceberem que ter um homem do lado vai além do ''rachar'' as contas do final do mes , elas entenderão o significado de dignidade , amor próprio, e outros adjetivos que algumas vivem pregando estar fora de moda.
    Otimo texto muito bem focado, e olha acho importante ter um homem do meu lado , mas para isso ele tem que ser Homem e disso não abro mão !!!

    bjssssssssssssss

    ResponderExcluir
  26. Eu acho mesmo que isso se deve ao fato de ter mais mulheres que homens.
    E tb porque as mulheres parecem cada dia masi desesperadas kkkkk

    Bjos Dama!

    ResponderExcluir
  27. Eu faço parte de quem concorda!!! :) Sempre fui a certinha, apenas por não compactuar situações horrendas e corriqueiras pra esse tipo de mulher descrita no seu texto... Não sou certinha, só enxergo bem e assim como você, acho que antes de dizer sim pro outro, a gente tem que dizer sim para nós mesmos e descobrir quem a gente é, o que a gente quer, pra onde vamos, antes de aceitar qualquer coisa só pq talvez nem saiba como dar o proximo passo sozinha...
    É pra se pensar... As vezes, acho sinal de fraqueza sabe?!
    Olhaaaa isso dá pano pra manga...
    ;)
    Beijos

    ResponderExcluir
  28. Concordo, no brasil, mulher é objeto mesmo! Só se quer ver bunda.
    Pior é que parece realmente ter muito homem pra pouca mulher, daí a desvalorização aumentar, mas por parte delas e muitas aceitam coisas
    pouco dignas.
    Acho que você tem razão e não é recalcada nem seca os caras, é só uma verdade que como muitas parecem doer. Eu lavo, cozinho, troco pano de cama, mesa, cuido da casa, mas é só pra mim, prefiro, ainda acho que não vale a apena fazer pra dois.

    ResponderExcluir
  29. Olá, Cris

    Adorei esse post é tudo que as mulheres tem vontade de falar mais não tem coragem rrrssrsr

    Também não acesso muitos blogs masculinos...porque será heim?!

    Um ótimo fim de semana para vc.

    bjs

    ResponderExcluir
  30. Somos educadas para aceitar, se calar, e ornar os homens!!! E sim isso é um fato que vem se repetindo, exemplo disso eu mesma que tenho 24 anos, e ainda hoje me pego vez ou outra cumprindo um papel de penduricalho, por pura inconsciência, porque foi tão amplamente educada a isso que já está gravado, tatuado em mim!

    Somos educadas para falar baixo, aceitar traições, jamais apontar um defeito em seu marido! A coisa está tão cravada em nossas entranhas que até quando estamos certas nos questionamos se o homem que disse o contrário não tem razão! É vergonhoso, mas nosso pouco -ou nenhum- valor começa em nós mesmas!!!

    Essa consciência vem mudando, mas é um processo lento, difuso, mas constante que é o que realmente importa! Antes de pedirmos valor aos homens precisamos nós mesmas nos valorizarmos!

    ResponderExcluir
  31. "acho que as mulheres estão jogando sua dignidade dentro do vaso sanitário e dando descarga, só para ter qualquer homem e chamar de seu."
    ASSINO EMBAIXO! O que vejo de mulher namorando/noivando/casando com qq traste só pra não ficar pra titia... aff...

    O q sempre achei pior não são homens machistas: sim mulheres machistas q perpetuam esses comportamentos, tratando as outras mulheres como putas e outrso adjetivos carinhosos...

    ResponderExcluir
  32. Dama, que beleza,que maravilha de texto! Como diria Odorico Paraguaçu,estou com a alma lavada e enxaguada! Infelizmente e muito infelizmente mesmo, não é você que está vivendo num ambiente restrito, isso é mesmo generalizado. Um dos maiores conflitos que sempre tive com minha mãe foi esse: privilegiar os filhos homens em detrimento das filhas. Coincidentemente há pouco estávamos no telefone, eu ouvindo seus desabafos e lamentações sobre o comportamento indiferente adivinha de quem? Dos filhos. Ela não se peja de interromper meus poucos momentos de lazer e descanso, mas faz de tudo para não incomodá-los, pois eles trabalham muito e têm seus problemas e tal.E está sempre me chamando a atenção sobre como eu sou dura com meus filhos homens e marido,e dizendo que eu deveria exigir mais das filhas mulheres.
    E mesmo sendo 'dura', como ela diz, a minha maior questão com meus filhos homens e o marido é sobre a divisão das tarefas domésticas, impressionante como os homens realmente acham que têm direito inato a explorar o trabalho feminino. A quantidade de mulheres que vejo aceitando toda e qualquer merda (desculpe o francês) de homens, só por serem homens, me deixa doente. A quantidade de meninas que vejo tendo o objetivo único de conquistar um homem para chamar de seu é de doer e desanimar. A cultura brasileira e, como você, falo do Brasil porque é aqui que vivo, é de coisificar a mulher, somos coisas que fazem coisas, seja fazer a janta, seja lavar e passar a roupa, seja sexo, seja servir de suporte emocional,financeiro, seja criar os filhos...
    As poucas que não aceitam isso são malvistas, mal faladas e tidas como mal amadas, invejosas, o escambau. De tanto observar esse tipo de coisa, e a atitude das mulheres sobre tudo isso, cheguei á conclusão que a maioria das mulheres só sentem que conseguiram algum valor depois que se penduraram em um homem.
    Um exemplo cabal do que você diz sobre valorizarem o masculino: participava de dois fóruns e debatendo com membros desses fóruns, comecei a notar que sempre se referiam a meu nickname como se entendessem que eu fosse homem. Reli vários comentários meus nesses fóruns e vi que jamais me colocara no feminino, embora isso não tivesse sido proposital e que também não indicara no perfil o meu gênero. Pois bem, quando comecei a esclarecer os debatedores de que era mulher, a forma como me tratavam mudou radicalmente. Aqueles que discordavam de mim anteriormente, o faziam com respeito, depois passaram a simplesmente me desqualificar sem tocar no mérito do que estava sendo discutido; quem costumava concordar usando argumentos sólidos, passou a ser condescendente. Fiquei bestificada com isso e tão revoltada que nunca mais entrei nesses fóruns.
    Dama, realmente você escreveu um texto muito oportuno,realista e lúcido. Parabéns mesmo e obrigada por fazer com que eu sinta que não estou só na minha indignação.
    Um grande abraço

    ResponderExcluir
  33. Oi Dama!
    Nossa, eu não acho que a mulher no geral não é tão assim não! Matar um leão por dia? Ah! Não mesmo! Vou falar uma coisa: As mulheres não sabem escolher, agem por impulso. Daí fica essa reclamação que homem não presta, homem é num sei o que e tals, e bla, bla bla... As mulheres se rendem fácil por qualquer bobagem, não enxergam ou fingi não engergar a verdade.

    Não gosto de levantar bandeira pra nada, pra ninguém. Cada mulher tem aquela que quer ser...

    Os homens na maioria são muitos respeitosos um com os outros, agora mulher é bem diferente no ponto de vista desta questão...eu nunca vi uma mulher mentir para defender a outra...mas com os homens é bem diferente, eles mentem para a defesa até o desconhecido. é assim...agora veja bem, se grande parte da mulherada valorizam tanto os homens é pela própria desvalorização como mulher, daí qualquer coisinha serve e tá bom demais!!!

    Ultimamnte eu estou muito P...com essas mulherzinhas nojentas que me causam repulsas, afff! tem uma penca dessas no meu trabalho. Até pra ser vulgar ninguém mais tem originaridade, é tudo nas mesmices...o que resta?
    Reclamações, lamentações e comparações...aqui ficamos nós parados no tempo com bobagens de relacionamento humano, que homem é isso, mulher é aquilo...
    É, enquanto isso...acho, bem o que parece é que tudo ainda vai se arrastar por muitas gerações. Mulher é mãe zeloza, esposa "fiel"Homem provedor, honesto e muito "dedicado"rsrsrs. pois bem ,talvez funciona melhor deste jeito...

    Bejaço Dama querida e surpreendente!

    ResponderExcluir
  34. Olá!
    Descobri o teu blog através de uma amiga minha e estou realmente encantada. É lindo, bem estruturado, interessante, moderno, atual [as tuas qualidades, não?! ;)] e fiquei realmente fã. Sou tua seguidora sim e acho que nos vamos dar muito bem! Gostaria de te convidar a visitares também a “minha casa”. Espero que te sintas lá tão confortável quanto eu me senti na tua! ;) Seria um prazer ter-te por lá!
    Votos de muitos sucessos. Eu volto, de certezinha.
    beijinho
    http://cottoncandy-peaches.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  35. Concordo com cada palavra.
    Amei o seu blog, parabéns!
    Estarei sempre aqui.
    Um abraço!
    Ah, e quando quiser, apareça para uma visita.

    http://linda-todaperfeita.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  36. Dama !

    já ouviu dizer que “a mulher erotiza a inteligência do homem”, mas que a recíproca não é verdadeira? Dizem os antropólogos que o homem há milênios foi condicionado a ver o todo, não as partes. Eles enxergam ao longe o conjunto, feito faziam na caça. Já a mulher é detalhista, às vezes, por causa de uma frasezinha bem escrita num blog, olhos bonitos ou um belo tórax, é motivo para se “apaixonar”. Os textos que uma mulher escreve podem ser maravilhosamente gostosos de serem lidos, mas o homem se prende ao conjunto: ele que ver a imagem, que ver a beleza, se é gostosa, se é boa... As mulheres, são amantes das palavras, das poesias... um cara que escreve bem, mesmo não sendo bonito, conquista seu coração, ou até mesmo sua... risos, como diria Erica Jong, veja:

    "Sempre atribuí um grande valor as palavras e com frequência cometo o engano de acreditar mais nelas do que nas ações. Meu coração (e minha boceta) podem ser conquistados por uma frase vigorosa, uma boa expressão, um par de versos delineados ou uma analogia sensacional". (p. 238, In: Medo de voar)

    Um beijo.

    ResponderExcluir
  37. Falando por mim, eu sempre valorizei a mulher. Acho que é mais por conta do que aprendi com minha mãe, uma mulher batalhadora, que sempre foi respeitada pelo meu pai. Eu levo muito a sério aquele jargão de que "por trás de um grande homem há uma grande mulher". Então, esse lance de a mulher ser rebaixada e aceitar o que o homem diz não existe nem nunca existiu em casa. Acho que tudo o que você falou é verdade. Concordo que há esses tipos ainda por aí, com essa mentalidade de que é necessária a companhia de um homem, não importando qual, para que sejam felizes. Na verdade, acho que é o contrário, somos nós que precisamos das mulheres. Somos pessoas melhores quando estamos com uma.

    E, bem, espero que o meu blog não esteja incluído nos que você citou. Se está, gostaria de ouvir sua opinião para melhorá-lo.

    Beijo

    ResponderExcluir
  38. O que eu posso dizer? Só que concordo!!! A gente é ensinada a relevar tudo, a entender, a bajular... tudo para não ficar sozinha. Difícil se livrar desse sentimento de que a vida não vale a pena se você não tiver, como você disse, um homem para chamar de seu. É impressionante!
    É difícil gente, mas não impossível. A valorização tem que começar com nós mulheres.
    A vida é muito mais que ter um namorado, marido, amante...
    Beijo

    ResponderExcluir
  39. Dama, vou te confessar uma coisa. Eu tinha um preconceito muito grande com mulher na política e em outros setores de comando, mas meu marido era diferente.

    Vou te dar um exemplo. Eu nunca votava em mulher para cargo público e nem comemorava vitórias de mulheres em algo. Queria era ver homens mandando. Gostava de ver mais homens mesmo comandando e nunca acreditava em comando feminino. Somente na escola que aceitava (sem achar esquisito ) o comando das diretoras ( por ser mais comum ). Quando casei notei que marido gostava de mulher na política e no comando ( mas eu demorei a aceitar isso ) e só votava em mulher.

    Na família de meu marido ( porque na minha o comando era feminino pois perdi meu pai muito cedo ) os homens era os comandantes ( apesar de serem todos gentis ) notava que nas reuniões os homens assavam o churrasco e as mulheres se reuniam na cozinha para lavar a louça e achava tudo isso muito lindo. Conforme minha filha foi crescendo ( ela é uma feminista de carteirinha ) foi me fazendo compreender que as coisas não precisavam ser como estavam sendo. ( Lembra que eu era Amélia? ) Me fez entender o outro lado dessa questão. Aliás ela (filha) me ensinou muita coisa e acho que ela tem o mesmo temperamento seu.

    Bom, eu já não posso dizer nada sobre blogs porque quando leio alguém não enxergo se é homem ou mulher. Sempre enxergo ali uma essência. A essência de quem escreve, mas voltando isso para meu cotidiano noto sim nas reuniões de escola quando um professor de "parar o trânsito" levanta a mão para argumentar toooodo mundo escuta paciente mesmo que o cara não diga nada, e quando uma professora, quer expor seu pensamento já fica muita gente com cara de "aí eu quero sair daqui"... rsrs

    Quando ao negócio de "tá faltando homem, vamos pegar o primeiro que aparece" eu discordo de quem pensa assim. Acho que sempre tem o momento certo. Algumas pessoas passam por muitas experiências antes de conseguir a pessoa certa e outras demoram bem menos, mas tudo isso faz parte da evolução e talvez de determinadas coisas que temos que resgatar primeiro. Mas acredito que quando se quer muito algo "mais dia, menos dia" se consegue; pois o Universo inteiro acaba conspirando a favor.

    Também não gosto daquela coisa que dizem "fulano era tão bom, trabalhador e honesto, não entendo porque a fulana não quis". Ora bolas, será que as pessoas não pensam que tem que combinar uma com a outra para dar certo?

    E para concluir, acho que somente agora estou ouvindo mais meu marido pois segundo ele o mundo dominado pelas mulheres seria mais organizado, mas eu não pensava assim. Tinha preconceito.

    E estou melhorando isso, pois inconsciente também estava colaborando para a não valorização da mulher, mas não posso me culpar pelo que passou pois minha criação foi muito conservadora. Ainda bem que criei minha filha, "livre, leve e solta". Assim ela pode me ensinar várias coisas e se sente muito livre para pensar.

    Beijos Dama querida. Uma boa semana para ti.

    ResponderExcluir
  40. Passei para agradecer seu comentário lá no post "Não foi acidente", e dizer que se ainda não assinou a petição, volte lá e faça. É muito importante!

    Com referencia ao texto concordo com você plenamente, a mulher tem mesmo que se valorizar, apesar de ser homem, admiro mulheres que se valoriza.

    Mulheres que acham que tem que dizer amém a cada palavra do homem, na minha opinião, é ultrapassada.

    A mulher de hoje principalmente, pode ser moderna sem ser vulgar. Parabéns pelo belo texto. Tanto é; que mesmo antes de você permitir tomei a liberdade de colocar um link do mesmo em um texto que escrevi sobre o Dia Internacional da Mulher.

    (http://kidureza.blogspot.com.br/2012/03/mulher-nos-dias-atuais.html)

    Caso você não concorde retiro em seguida.

    Bj

    ResponderExcluir
  41. É um belo texto, é fato que o que está ali não se trata apenas de opinião e sim realidade.

    Mas mulheres, queridas mulheres que como eu se esforçam diariamente pra manter seu nível intelecto, físico e social aceitável, irei dizer o que sempre tenho feito e deu certo.

    Creio que, o melhor jeito de lidar com essa "luta" não seja empunhando as espadas e atacando de frente.Pensem comigo... Mulher tem todo seu jeitinho de ser, sua peculiaridade natural. Se nós batermos o pé, e dizermos que daqui pra frente vai ser assim, seremos ignoradas e ridicularizadas pelo mundo todo. E o que temos que fazer ? Ir pelo "meio-termo".

    INDEPENDENTE de personalidade, de classe social, ou de qualquer outra coisa, mulheres tem o poder de cativar. Não só pela bunda enorme, como a maioria faz hoje em dia. Mas vejam, uma mulher BEM EDUCADA, SIMPÁTICA, tem muito mais facilidade para penetrar-se e avançar onde quiser. Sejam mais felizes ! Dêem risada das piadas sem graça que rolam na sua empresa. Aquele babaca te cantou ? Ria, e finja como se tivesse sendo brincadeira da parte dele. Alguém deixou algo bagunçado na sua mesa ? Apenas devolva a pessoa e avise que está tudo ok, ou brinque ( conforme a intimidade, claro ).

    Sei que o stress do dia a dia não é fácil. Nem sempre podemos dar aquele sorriso aberto pra todos, mas por enquanto, é o jeito. Primeiro avançamos, e depois conquistamos.

    Algumas pensarão, "mas ainda, fazendo desse jeito, é uma forma de cedermos". Bem, e é mesmo. Mas quem disse que podemos pular todas as etapas ?! Melhor do que fazer da nossa bunda a nossa cara, certo ?

    E acreditem, aquela pessoa que sempre foi feliz com a maioria, um dia, terá bem mais ouvidos a ela do que aquele carinha que fala grosso e faz cara de mal preferidinho do chefe. ( Alguns fatos eu preciso exemplificar, não é minha intenção dar agulhadas em ninguém rsrs ).

    --

    ResponderExcluir
  42. Ainda não reparei nos blogues masculinos essa conduta, talvez porque os blogueiros que conheço sejam transparentes na proposta de escrita, deixando bem claro que não estão a fim de arrumar compromisso virtual (rs*) ou sou eu mesma que sou um tantinho desligada para esses assuntos.
    Convivo diariamente com muitos homens, pelo trabalho e vida pessoal. Daí se você inverte a situação e coloca uma mulher no meio de tanto homem, verá que eles também bajulam demais a mulher quando essa é minoria, como se existisse uma disputa entre eles. Não é à toa que no mundo animal é o macho que vira pavão.
    As mulheres precisam aprender a se divertir mais com os homens e não levá-los tão à sério. Às vezes, mesmo não estando fragilizadas, faz bem ao homem sentir a mulher frágil. A mulher forte sofre. Homem acha que pode tratar mal porque ela se vira. Será que por isso tantas mulheres são objetos sexuais? Beijus,

    ResponderExcluir
  43. Ah vai... eu concordo com você, sim.
    Eu acho que atualmente as coisas andam mudando um pouco e que as mulheres estão começando a olhar para si mesmas. Mas eu concordo com a grande maioria ainda viva com essa coisa nojenta de não se valorizar. Porque eu acho isso: se as pessoa sem volta não valorizam é porque as próprias mulheres não se dão ao valor!!!

    ResponderExcluir
  44. Dama,
    Assino embaixo de tudo o que você disse.
    As mulheres não se dão valor e ainda tem a desunião feminina. Oh raça burra!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  45. Rs!

    O pensamento ridículo que os homens fazem das mulheres, digo quando eles arrastam para o geral, me faz perder a esperança de que algo venha a mudar isso. As mulheres estão perdendo a linha, literalmente. E, para aquelas que realmente vale a pena apostar, eles já a dignificam como putas, vadias, sacanas e por ai vai... Claro, para pior...

    Vai dizer que nós somos diferente para eles? Rs.. Dificilmente, eles acreditam!!! Eles olharão para nós de soslaio e... tentarão nos levar para cama!!! Ou melhor, para o abate!

    Beijos...

    ResponderExcluir

Eu sempre vou respeitar sua opinião, mesmo que não concorde com ela. Então, por favor, respeite a minha!

Comente com civilidade!

Se seu comentário foi recusado, certamente a explicação está aqui:

http://confissoes-femininas.blogspot.com/2011/07/comente-com-educacao.html