quinta-feira, 1 de março de 2012

Solidão em excesso cansa!!


Normalmente não tenho problemas em estar só. Eu sou uma boa companhia para mim mesma. Não vejo a solidão como um fantasma terrível. Acho que porque a maior parte da minha vida sempre fui uma solitária, sempre vivi tudo meio sozinha. Acho que é da minha personalidade seletiva e um tanto antissocial. Mas sinceramente tudo na vida tem um limite. O excesso de qualquer coisa sempre azeda, incomoda, enjoa. Até água se a gente beber demais, vai se sentir mal. E com a solidão não é diferente.

Eu sinto que cada vez mais estou ficando sozinha, sinto que cada vez mais meus amigos se distanciam de mim, ou eu me distancio deles. Sinto que cada vez mais ter um companheiro me parece uma opção descartada. E sinto que cada vez mais minha família esquece a minha existência. Claro que devo ter uma parcela de culpa muito grande nisso. E eu me sinto bastante culpada por estar me sentindo assim tão só.

Dia desses aí atrás, precisava tanto desabafar algo com alguém e me dei conta que não tinha cara de procurar ninguém para falar daquilo que estava me incomodando, pelo simples fato que ando distante de todos (ou todos andam distante de mim, tanto faz, porque o resultado é o mesmo). E precisei digerir tudo aquilo sozinha. E me doeu tanto. Teve um momento que eu bebi muito e mesmo assim aquele vazio continuava lá, como um grande buraco gelado.

Minha intenção não é inspirar peninha em ninguém. Pelamordedeuxxxx!! Pena é sentimento destinado para quem não pode mudar a sua situação de vida. Até porque se estou assim, grande parte da culpa é minha, tenho consciência disso. Só que meio que não consigo reverte a parte que me cabe. Às vezes fico pensando se esse problema da voz não piorou tudo. Conversar com as pessoas é sempre a buscar pelo ambiente silencioso onde eu possa ser escutada. Sim!! Eu tenho certeza que me afastei mais do mundo depois do fracasso da minha cirurgia de voz!! E mesmo com a segunda cirurgia as coisas não ficaram boas, porque o mundo é um lugar muito barulhento e minha voz está feita para ambientes silenciosos. Com isso me isolo cada vez mais.

Autoestima anda meio que zerada. E eu fico pensando no que fazer para melhorar tudo isso. Sim, porque eu não gosto de ficar sentada chorando desgraças. Eu gosto de soluções. E no momento só me vem algumas idéias que nem sei se surtirão efeito a médio prazo. Mas certamente preciso tentar. Eu sei que faço juz ao meu nick e sempre dou um jeito de ressugir das cinzas, mas ando tão cansada de virar cinzas. Será que dá para ficar uma temporada me sentido inteira e completa?! Será que tem como ter uma trégua emocional?! A impressão que tenho é travo uma batalha longa comigo mesma. Sempre buscando um equilíbrio emocional que não tá chegando.

Esse post saiu de uma vez só. Acho que tudo isso tava represado dentro de mim. E quando acabo de escrever textos que falam tanto das minhas fraquezas, sempre vem a dúvida se devo ou não publicar, mas como nunca fui de fazer o tipinho "sou mega feliz e fodona", acabo decidindo sempre por mostrar que sou humana. E dessa maneira outras pessoas podem se identificar com o que estou sentindo.

56 comentários:

  1. Não te podes isolar, procura uma amiga antiga, uma colega de trabalho, alguém, nem que seja só para desabafar.
    Mas tens sempre este cantinho , que nós pelo menos uma palavra amiga temos para ti.
    Sê feliz.

    ResponderExcluir
  2. Ah sempre tempo de mudar, de resgastar as amizades que valem a pena, as vezes quem está do lá de lá sente a mesma coisa, e um espera que o outro de o primeiro passo, não espere, dê vc o primeiro passo em direção de quem hoje seu coração sente saudades, não espere para mais tarde.
    Bjos!!!

    ResponderExcluir
  3. Oi dama de cinzas. Tem épocas que também me sinto só dessa forma e acho que você soube muito bem identificar o seu problema. Pelo visto você também escolheu o isolamento ao se afastar das pessoas.
    De vez em quando tbm bate esse sentimento e muitas vezes não é apenas de alguém para conversar que sinto falta, mas de alguém que se importe em saber como estou, que ligue de vez em quando, para ver filmes e dormir juntinho...
    Não sei se o seu caso é o mesmo, mas se estiver afim de conversar, é só me adicionar no msn OLIVIAROBBA@HOTMAIL.COM ou me mandar um email.
    Beijos
    Olivia

    ResponderExcluir
  4. Dama,nem sei o que dizer a respeito do seu problema com a sua voz, bem, pode ser óbvio o que direi, mas lamento muito!

    Não consigo vê-la como uma pessoa antissocial. Pô, antissocial sou eu, e ao extremo! rs

    A solidão incomoda a muita gente, mas não a mim. Depois que passei a morar só e a não ter contato com meus parentes, minha vida melhorou muito. Até mesmo meu único irmão, se afastou de mim. Aliás, nunca fomos ligados um no outro. O que eu espero, é que ele me pague, o mais rápido possível, os 600 reais , que me deve.rs.
    Somente um tio materno, um galinha, é que tem um pouco de contato comigo, se preocupa e tem consideração com a minha humilde pessoa.

    Eu nem sou de usar a palavra "amigo", costumo dizer um "conhecido".
    Não sou auto-suficiente, precisamos das pessoas, mas I love solitude!

    Pessoas são sinônimo de problema, e o único problemático, que gosto muito , sou eu.rs

    ResponderExcluir
  5. Será que algumas dessas barreiras não estão sendo criadas por você mesmo? Não te conheço o suficiente pra dizer, por isso pergunto: Não haveria alguma possibilidade de reaproximação com oa que te eitam (ou que você acha que te evitam)? Será que é você que evita as pessoas? Às vezes os defeitos das pessoas somados aos nossos próprios fazem com que as coisas pareçam bem mais difíceis e acaba sendo necessário alguém ceder um pouco para que uma situação se resolva. Será o caso?

    ResponderExcluir
  6. Ninguém é de ferro, e muito menos insensível à solidão! As vezes isso acontece comigo, e frequentemente anda acontecendo. E olhe, que vivo com mãe e duas irmãs! Mas a solidão realmente dói, essa história de você estar com uma angústia e não ter com quem desabafar, é horrível! E uma solução que lhe aconselho, é procurar um psicologo, ele lhe trará o melhor resultado, e fará você sair desse abismo da baixa autoestima, e reviver das cinzas. Bora virar uma dama de VIDA e não de cinzas?
    Tô aqui heim, qualquer conversa fora ou desabafar, pode me gritar!

    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Se te consola, eu vivo rodeada de gente, e mesmo assim não consigo desabafar.Porque se desabafo,sou julgada e viro motivo para chacota.

    Eu sei que você é forte, uma mulher de personalidade.Com certeza você vai dar um jeito de reverter esta situação.Já li vários textos tristes por aqui, e tb textos dando a volta por cima.Com certeza vai ser o caso deste ;D

    bjs e se cuida

    ResponderExcluir
  8. Essa situacao é dificil... o dificil que você só percebe qdo chega nesse caso extremo.

    Sofro desse mal... me distancio das pessoas tb...

    Um abraço.

    ResponderExcluir
  9. Oi Dama, vc é uma fenix!!!
    Tenha em mente a pessoa inteligente que vc é. Não se abale pela voz, acho que esse é aquele tipo de coisa que incomoda mais a vc do que os outros. Acho que vc deveria de socializar mais, amizade é fundamental na vida de qualquer pessoa. Dá ânimo e motivo pra rir, sair de casa. Ver outras pessoas e conersar é o que mantêm nossa cabeça sadia, se não a gente pira. Fique do lado de pessoas divertidas, se permita ousar, errar sem se culpar, e acima de tudo não leve a vida tão a sério, seja leve ...viva e se divirta! Conte comigo mesmo longe! GRande BJUUUUUUU

    ResponderExcluir
  10. Dama, esquece as imperfeições. Você é ótima!
    Esquece a culpa de não estar com os amigos. Procure quem te ama.
    Esquece as críticas. Para de pensar tanto.
    Te compreendo, eu fico assim pensando quando estou entrando em depressão. Mas isso tem que ser combatido. Tenho certeza que tem muita gente simples a sua volta, que gosta de você "de graça" como eu (tá, não tão de graça assim...) e que teria enorme prazer em alegrar seu dias. :)
    Procuere as pessoas, não tenha vergonha, as pessoas ficam felizes em ajudar.
    bjks

    ResponderExcluir
  11. Quando me sinto assim, leio!
    Livros para mim são a melhor companhia, a melhor terapia. Quando acabo uma leitura me sinto menos só, e quanto a colocar para fora certas angústias, só o escrever já me basta.
    Ter muitos ouvidos nem sempre é ter compreensão Dama, sofro muito por isso também.
    Beijos, com carinho.

    ResponderExcluir
  12. hhhmmmmm.
    Ah daminha, é brabo mesmo cara. Te entendo, claro. Acho legal isso em ti, tu sabe as razoes, tu sabe os porquês, tu sabe as respostas. Só o caminho que é meio desconhecido ne?
    Esse lance da voz foi de fato, um divisor de águas pra ti, tu tem que se desvincular disso. Todo mundo tem problemas, Dama. Pensa só em alguém com problemas de saúde em que a aparência, p ex., sofre mudancas. Dificil ne? Pensa no lado positivo da coisa. Eu sei, sei, to parecendo uma chata, mas no fundo, é isso que ajuda. Nao se ver como vitima (sim,vc nao faz isso) mas continuar as coisas,a vida, sem grandes medos.
    Ainda acho que a saida é vc fazer alguma coisa nova que vc gosta mt. Um novo curso, p ex, onde pode conhecer pessoas novas. E claro, reconhecer que se distanciou e tentar se aproximar das pessoas. Se nao der certo com os antigos, dá um tempo nelas, e parte pra outras.
    Olha sei que é dificil fazer novos amigos.
    Mas nunca é tarde pra recomecar.
    Um bj e sorte

    ResponderExcluir
  13. Oi Dama!

    Caramba, até onde está o "pelamordedeuxxx" suas palavras foram um eco dos meus pensamentos...
    Também me afastei dos amigos, não totalmente, mas dei uma isolada e agora nem tenho cara de "desabafar" com alguém. Não tenho problemas em ficar sozinha; mas até tenho uma pessoa que muitas vezes me faz querer ficar sozinha...mas deixa pra lá, o papo é outro...
    Aqui o caso não é ter pena e sim compaixão; identidade. Acho que uma hora ou outra a gente acaba passando por situação semelhante.
    Espero que encontre a sua força e dê uma boa guinada.
    Sabe, eu acho seu nick super charmoso!

    Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  14. Olha... já senti isso e muitas vezes foi impressão estar distante. Eu estava me sentindo distante, mas não estava realmente.
    Converse que tudo se resolve.
    Eu tb estou cansada de estar sozinha, em relação a namoro.
    Entendo!!!
    Beijos, espero que a fase passe.

    ResponderExcluir
  15. "Como são admiráveis as pessoas que não conhecemos bem", Millôr Fernandes, o gênio brasileiro.
    A melhor companhia do mundo tem prazo de validade, a solidão cansa menos.

    beijo

    ResponderExcluir
  16. Existem tantos tipos de solidão Dama, a minha é cercada de pessoas, sempre... Sou uma pessoa desagradavelmente cercada de pessoas, mas angustiadamente solitária, tantas pessoas em torno, mas eu confio tão pouco em todas elas, as vezes elas fazem coisas tão sacanas comigo rsrs, mas eu acho que tenho medo da solidão concreta então continuo convivendo com elas...

    E sim, nas dificuldades eu me refugio na minha fé, mesmo na minha cama onde ninguém me acompanha nunca, penso que Deus está comigo, tenho essa fé, sem ela não consigo, é pesado demais para mim.

    Enfim, hoje estava lembrando de você no ônibus enquanto vinha do arquivo... Deu saudades, inclusive do face (por conta da dissertação tive que cancelar o meu por um tempo)!!! Se cuida, tenha fé, de muitas formas Deus é um amigo que não nos abandona e Ele é provedor de nossas necessidades, eu penso assim e comigo funciona.

    ResponderExcluir
  17. Cris, você sabe que a Iza aqui não tem mais nenhum blog na web. Atualmente e como Iza só tenho um perfil no Facebook e que uso para me comunicar com pessoas que tiveram a mesma doença que eu tive.

    Pode até estar estranhando eu vir comentar com este perfil, mas foi preciso para relatar a você o que aconteceu comigo e sobre solidão.

    Eu sempre fui uma pessoa que, apesar de ser gentil com todos era absolutamente fechada para passeios e visitas aos amigos. Bradava aos quatro ventos que sozinha eu conseguia tudo.

    Quando no ano passado aconteceu-me o tal do câncer de mama, senti na péle o que era solidão. Marido foi trabalhar longe e minha família já morava muito longe e minhas poucas e raras amigas, cansadas de me verem dizer que não recebia visitas e que não visitava ninguém, timidamente me enviavam mensagens, perguntando se eu estava bem. Fisicamente estava bem, mas dentro de mim experimentando a mais terrível solidão. Vontade enorme de estar com elas e dar um abraço. Receber abraços também. A sorte é que eu tinha blog e através dele recebi muitas palavras de afeto que eu me negava de receber pessoalmente. Minha auto-suficiência me fazia crer que sozinha eu podia tudo.

    Bom, encerrei os blogs que tinha e se voltar a blogar será com pseudônimo – e tu já sabe disso – porque quero saber exatamente quem era amigo virtual ou apenas conhecido. Amigo virtual pergunta como você está e conhecido virtual apenas esquece sua existência.

    Escrevi tudo isso porque na minha vida de blogs dei muito mais importância ao mundo virtual, procurando amizades onde não existia e – pelo menos – salvei uns poucos amigos que levarei eternamente em meu coração., mas notei que na minha vida de blogs esqueci totalmente das amigas do meu cotidiano.

    Nessa semana me rendi e juntei aquelas amigas que sempre me enviavam um sinal. Sinal de que queriam me visitar. Convidei-as para um lanche e disse a elas que estava me sentindo muito só. Dobrei-me. Aparentemente curei a minha auto-suficiência.

    O que contei nada tem a ver que tua situação de vida, mas algo que sinto em você é que como eu, na vida real deves seres muito fechada. Na Web eu sempre dizia e especialmente para aquelas pessoas que adorava que: Te adoro! Gosto muito de você! Entre outras coisas que me vinham ao coração quando lia a pessoa, mas vejo que sempre quando quero dizer isso a você, pois és das pessoas que mais adoro na web, parava e pensava: Será que a Cris vai gostar que eu diga isso a Ela? Ela me parece fechada? Será que ela gosta de brincadeiras?

    Na minha vida cotidiana eu atirei a primeira pedra. Devo sair pela primeira vez na vida com as amigas neste final de semana. Mostrei a elas o quanto ainda estou frágil e precisando de calor humano. E acho que gostaram de saber que poderão finalmente me ajudar sem que eu diga que não preciso de nada.

    Querida, eu sei o quanto você é forte. Já provou muito isso. Seus amigos podem não estar compreendendo que é impossível ser forte o tempo todo. Atire a primeira pedra.

    Desculpe o comentário carta e as tentativas de conselho que sei que muitas vezes a irritam, mas não tomo isso como conselho e sim simplesmente a forma como vejo as coisas. Decididamente a arte da síntese não me pertence. E muitas vezes a da expressão também não. rsrsrs

    E se preferires nem aprova o comentário!

    Beijos e abraço do tamanho do Rio Grande do Sul e meu muito obrigada por tudo o que fez por mim.

    ResponderExcluir
  18. De estilos diferentes, mas adorei os comentários da Iza e do Alfonsin. Millôr Fernandes e Angelo Alfonsin,mais realista do que isso, é impossível!

    ResponderExcluir
  19. Oi Dama, poderia escrever mil coisas aqui e ainda assim todas elas pareceriam clichês. Queria dizer que entendo o que quer dizer, aliás, foi justamente por seus posts parecerem tão claros pra mim que te acompanho. Vc está numa nova fase em que precisa de gente por perto. E acredite, não é pelo fato da família estar longe ou por não viver com um namorado/marido etc, que vc se sente sozinha. Vivo com marido, filha, cachorro e às vezes a solidão me pega de jeito. Manda um email pra quem vc se importa, sem cobranças e sem desculpas, só dizendo porque e o quanto a pessoa é importante pra vc. Serve pra quebrar o gelo. Eu faço isso às vezes até mesmo com o marido!! Bjs!!

    ResponderExcluir
  20. Oi, minha querida! Fiquei alguns dias sem internet no meu computador, mas li seus posts pelo celular. A única coisa é que não dá pra comentar, por isso a demora rs

    Concordo plenamente com a Adriana, e faço as palavras delas, as minhas.

    Sabe que eu percebi uma ótima coisa nisso tudo? Essas são palavras de uma adolescente, uma menina... Isso significa que seu espírito é mais jovem do que se imagina! :D É por isso que me identifico tanto contigo. Não sou eu que penso como adulto, e sim, você que pensa como um adolescente incompreendido rs

    Se você quiser conversar comigo por mensagem no Face, fique à vontade! Eu também estava sumido, mas agora já voltei! rs

    Ah, e muito obrigado pelos elogios sobre meu conto. Eles me surpreenderam, pois eu nem iria publicar aquele conto, porque achei que ele estava muito chato ou desinteressante. Ainda bem que estava enganado rs

    Abraço, Dama, e saiba que estou aqui para o que você precisar! Beijão do Viny! :D

    ResponderExcluir
  21. Olá, Dama. Obrigada pelas suas visitas e pelas palavras de conforto, estava precisando. Viu, vc não está sozinha, nesse momento são 19 pessoas que se preocupam com vc e eu sou a 20...rs... Sou uma excelente ouvinte, mesmo que por palavras, se isso é possível, então conte comigo sempre que quiser conversar, desabafar, chorar, tens o meu ombro...

    ResponderExcluir
  22. Realmente não sei bem o que comentar. Um namorado/marido/sei lá, não pode ser considerado uma solução para nossa solidão. E vc já sabe disso. Muitas vezes temos um parceiro e somos completamente solitários. Acho que da sua família (pai, mãe, irmãos e tals), sim, vc deveria se esforçar para uma reaproximação. Bem ou mal, eles são nossa base e tudo que nos resta no final das contas. Eles podem não te dar a solução por completo, porém, podem ser um bom ombro enquanto vc procura por ela.

    No mais, fique bem e não desista. Continue tentando e buscando, pois a vida é feita disso mesmo.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  23. Cara Dama
    Em primeiro lugar, não vou te dar nenhuma receita nem dica nem conselho, simplesmente porque não os tenho. As nossas dores e pesares são tão particulares, quero dizer que só a própria pessoa compreende a exata dimensão daquilo que sente.
    Mas eu me identifico com isso que você escreveu. Vivo rodeada de gente (marido,mãe,irmãos, etc,etc), mas sou só. Reconheço que é por minha própria responsabilidade, fui me afastando tão gradativamente de todos que só depois do fato dado é que me dei conta. Meus filhos são filhos e a eles não cabe serem meus confidentes nem meus suportes emocionais, então não os incluo nesse assunto.Mas das demais pessoas me afastei por não saber conviver com elas; falo muito com muita gente, mas não digo nada de essencial, nada das coisas que sinto, que me fazem sofrer. Seu texto me fez ficar pensando um bom tempo. E cheguei à conclusão que me afasto por não confiar nas pessoas e a razão é que gato escaldado tem medo de água fria.Das pessoas de quem já esperei algo, só me vieram decepções e mágoas. Sempre fui considerada a esquisita. Mudei tudo que podia mudar em mim e parei quando percebi que estava abrindo mão de tanta coisa que já deixava de ser eu mesma para me tornar uma invenção e nem assim as pessoas mudaram sua avaliação de mim.Então...
    Mas chega de mim! No seu caso, a voz ainda é mais um problema, nesse mundo louco e barulhento. Talvez quem sabe um dia desses você encontre alguém que valha a pena,que vai te aceitar como você é, de coração eu te desejo isso. Mas se não chegar a acontecer, seja você sempre a sua melhor companhia. E não é que acabei dando conselho?
    Um abraço.

    ResponderExcluir
  24. Daama, me identifico muito com você. Se eu não prestar a atenção acabo me isolando, por isso busco sempre manter por perto pessoas que eu confio, e gosto de mostrar que também podem confiar em mim... ninguém vive feliz sozinho por completo. Descobri que não somos antissociais, isso é chamado de conduta de defesa, acho que isso é porque nos sentimos um pouco deslocadas (por diferenças no modo de pensar ou simplesmente por gostar de espaço próprio... ficar só as vezes). As pessoas que realmente te conhecem já devem entender quando você fica mais 'privada', acredito que você deva procurar alguém que você sinta segurança para desabafar. Mas mesmo que faça parte da sua personalidade esse isolamento, creio que não seja muito saudável, eu por exemplo quando fico assim, sinto como se o mundo não tivesse um lugar certo pra mim... devemos procurar 'socializar', mas claro, nas nossas devidas proporções rsrsrs

    Então Damaa, espero que melhore sua autoestima... você é uma mulher ótima pelo que percebo em seus posts. Levante a cabeça e ultrapasse mais essa barreira. Torço por ti! Beijos

    ResponderExcluir
  25. Olá Dama;

    interessante suas reflexões sobre seu estado emocional e a voz. Poucas pessoas tem este "insight".

    Desde que me conheço "por gente" sou rouca, e ninguém até hoje descobriu se já nasci assim ou foi coisa adquirida... Já fiz o que estava ao meu alcance: médicos, fonoterapia; melhorou bastante, hoje tenho mais volume sem precisar me esforçar tanto, mas a rouquidão permanece.

    Ainda assim, às vezes, tenho a nítida impressão de que as pessoas não me escutam, provavelmente porque o que eu digo não interessa ou não é conveniente... É uma sensação chata, como se tivesse falando pras paredes ou como se eu fosse transparente, sei lá... E isso dá ou aumenta a sensação de estar sozinha...

    Se me permite um palpite, cuide pra que isso não vire uma bola de neve! Quando a gente está mal, a tendência é a voz ficar "pior"... Afinal, ela é muito vinculada ao nosso estado emocional, só que a maioria das pessoas não percebe.

    Um abraço,

    ResponderExcluir
  26. Dama de Cinzas,
    Talvez o que esteja pegando seja o excesso, como você mencionou. Tendência a ficar sozinha, vontade até, eu também tenho, sei bem como é. Mas em alguns momentos precisamos dar uma quebrada nisso, nada que mude nossa maneira de ser, mas apenas uma respirada. Meus amigos me sufocam um pouco. Ficam querendo dar saidinhas, encontrinhos, com uma frequencia que pra mim é meio alta demais. Mas às vezes flexibilizo, saio mesmo sem vontade. Justamente para ter alguém com quem dar uma palavrinha quando o bicho pega. Se bem que, na maioria das vezes, falo 1% dos meus problemas e escuto 99% "em troca", o que me faz concluir que digerir problemas sozinha e não ter com quem desabafar é ruim, mas é uma sensação mais real que a falsa sensação de ter desabafado sem ter feito isso de fato. "Guenta o tranco" aí, rs, inteiro inteiro mesmo, acho que ninguém fica é nunca! bjos!!!

    ResponderExcluir
  27. ngm é uma ilha autosuficiente

    dependemos do prozximo
    adorei o texto

    ResponderExcluir
  28. Buenas!

    Eu penso que todo mundo sofre de solidão em algum momento e as vezes é até necessário, Jean Paul Sartre defendia que a solidão é parte fundamental da condição humana, mas eu concordo contigo, quando ela é demais cansa.

    ResponderExcluir
  29. Ola não tive tempo essa semana , por isso meu atraso.
    Mas vamos aos fatos rsrrs
    Cris , muitas vezes mesmo estando em família nos sentimos sozinhos ... é uma coisa engraçada essa , esse sentimento de vazio que algumas vezes crescem dentro da gente, e isso não é exclusivo seu não.... Sei que por morar sozinha , sei que por ter uma relação meio arranhada com os seus , esse sentimento pode brotar mais forte , mas olhe , repense de repente dar um passo para tras não significa retroceder...se alguns estão lhe fazendo falta , tente ...
    E se precisar , tem meu e mail ... é só escrever rsrsr bjs

    ResponderExcluir
  30. Olá!

    De fato, às vezes não percebemos que estamos cativos de nós mesmos, ilhados num voluntário retraimento. Cabe-nos reconstruir pontes que nos libertem desse insulamento. Pode ser até difícil, mas é necessário. Cultivar indefinidamente a solidão, não costuma ser saudável.

    Um abração e uma boa semana.

    Antonio (Apon)

    ResponderExcluir
  31. Querida:

    aquela velha história, se conselho fosse bom...mas já consideraste a opção de procurar um psiquiatra? Não daquela linha freudiana de ficar deitada em divã falando da mãe. Algo mais prático, alguma medicação. Eu pretendo tentar que acho que podemos viver melhor com auxílio da halopatia.
    E gosto da tua voz. Sério! Acho sexy.
    Beijos

    ResponderExcluir
  32. Há situações que não sei qual seria a melhor escolha: estar entre várias pessoas e, mesmo assim, se sentindo só ou estar completamente sozinha sem ter ninguém para desabafar!

    Confesso que os dois são odiosos e realmente não é bom para ninguém. Mas, há pessoas que muitas vezes, estão na primeira situação e preferem continuar assim, do que ficar completamente sozinhas...

    Provavelmente, seja apenas uma fase. Ou não. O que devemos primeiramente fazer é: tentar observar onde estamos errando, pois somente assim para mudarmos a situação. Porém, e quando são os outros que começam a nos deixar para trás? Aí que nos sentimos extremamente piores.

    Concordo contigo quanto a expor momentos bons e ruins. Superestimar a positividade do universo se na realidade nada disso é o que acontece, acredito não ser o melhor caminho para ninguém. Mas, para todos é uma questão de subjetividade. Há pessoas que não conseguem demonstrar fraqueza diante dos outros, porque isso provavelmente afetaria a sua condição de individuo feliz..

    Bom, quem sou eu para contrariar? Ou justamente julgar o próximo?

    Enfim, tente olhar para si e ver onde possivelmente esteja o seu erro... Porque se começarmos a olhar os defeitos alheios, provavelmente não sairemos do lugar!

    Um beijo

    ResponderExcluir
  33. Certa vez um professor da faculdade disse que o carnaval da Bahia é quase uma ditadura, onde todo mundo tem que estar feliz, mesmo não querendo ou não podendo. Você não precisa mostrar para nós, seus leitores, que é "megafeliz e fodona", pois através de seus textos sabemos que você é, antes de tudo, humana. O que tenho para lhe aconselhar é o óbvio: não ficar pilhada em ideias negativas e aumentar sua tristeza. Como já narrou Guimarães Rosa, não é preciso estar triste quando se está sozinho.

    Não é muito, mas é isso. Espero que essa fase ruim passe logo.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  34. Nossa só pelo título eu já sabia que o post era bom!! Putz expressa exatamente o que tenho sentido ultimamente, mas tenho vergonha de falar sobre isso... Tenho percebido que me afastei muito das pessoas ou vice-versa, e tenho estado de fato muito só... as vezes podemos estar rodeado de pessoas e estamos só... quero e necessito tanto de uma mudada em minha vida, pq minha solidão está foda...

    Bjs

    ResponderExcluir
  35. Concordo com você Cris, solidão demais enche o saco.
    Em casos onde a família não é uma opção, o negocio é procurar nas amizades, e se as antigas já não vingam,começar com novas....claro que não é assim tao fácil....mas não podemos desistir.
    Tem momentos que nos sentimos down mesmo,o bom, que de uma hora pra outra uma luz aparece do nada e tudo parece mais claro.
    Bjks!!!

    ResponderExcluir
  36. auto reflexão sempre faz bem. E reconhecer o problema é o primeiro passo.

    ResponderExcluir
  37. Me gusta la reflexión de tu mensaje.

    ResponderExcluir
  38. Eu não gosto de solidão. Necessito de alguns momentos à sós comigo mesma. Mas, quando a vontade passa, quero minha mãe, meus amigos, meu amor, meus cachorros, tv, música e tudo que me remeta a barulho, gente, vida!

    Solidão me dá um certo medo!
    Não sei porque...

    Bjokas

    ResponderExcluir
  39. "Ninguém é uma ilha".
    Receba o meu abraço... sincero e apertado, para aplacar um pouquinho esse sentimento que muitas vez me ronda.

    ResponderExcluir
  40. vc e a Elaine tocaram mais ou menos no mesmo tema, a solidão. Mas acho que entendo o que vc sente, pq mtas vezes vc já esteve com mta gente ao redor mas se sentia igualmente sozinha né? tá difícil achar alguém que sua alma "case", seja no romance, seja na amizade.

    boa sorte, Dama. que vc não fique mais triste, é o que sinceramente desejo

    ResponderExcluir
  41. Cris,
    Entendo tudo.
    Em parte, poderiam ser palavras minhas.
    Vou me mudar pro Rio, daí sentamos e desabafamos juntas. Paga minha passagem? rsrsrs
    bjssssss

    ResponderExcluir
  42. Na maioria das vezes achamos que os outros não se impotam conosco, que eles se afastam mas na verdade é a gente que dá chance desse afastamento, a gente some, a gente se afasta as vezes mesmo estando perto e a vida por si só já afasta as pessoas, mesmo as que se amam. quando aconteceu comigo, depois de um tempo eu procurei e fui sincera. Cara, desculpa eu ter me afastado de vc, não foi só contigo, foi geral, senti necessidade de ficar sozinha, por n motivos que nem vem ao caso agora. Senti tua falta. Quem é amigo mesmo sempre vai entender e aceitar essa explicação ;)

    ResponderExcluir
  43. Já tive períodos assim tb...:/

    Tudo é reversível, não desanime. FORÇA.

    ResponderExcluir
  44. Não consigo postar aquiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii

    :(
    :(
    :(

    ResponderExcluir
  45. Então menina vam bora mudar tudo isso?coloca um sorriso e vai visitar seu amigos , e parentes , ninguém e uma ilha , ninguém merece ficar só
    bjs

    ResponderExcluir
  46. Dama querida! Como eu gostaria de te dar um abraço imenso, bem apertado, um cheiro bem gostoso!!!! É para isso q servem os irmãos...gostaria de conversar bastante contigo! Pois já te ouço demais1 Te acho tão absurdamente diferente de nós... por outro lado tão frágil,carente,insegura, talvez até muito triste além da conta.

    Talvez Dama, tu seja muito bem resolvida em alguns aspectos somente por defesa mesmo.

    Olha aqui moça! Tu sabes que nós estaremos a sua inteira disposição! Aqui tu és uma mulher de alma e peito aberto muito coração,de carne e osso! Dama, tu só és assim, por viver assim...resurgi com uma grandesa incrível se levantando das quedas... com uma capacidade de nos envolver nos seus textos tão humano.

    Dama, "somos todos iguais" apenas não aceitamos e não fazemos as mesmas escolhas da vida! Simples assim viu? É isto que nos difere um do outro. Até pra ser chato tem que ter algo diferencial, tem q fazer sentido a causa...isto tu faz com excelencia e magnitude!

    Te ofereço meu colo, meu ombro, meu carinho sincero!!!! E se tudo isto não bastar querida, o que se pode fazer? Rs. Compartilho de muita solidão tbm! Acho q até gosto e preciso ser assim! Se fosse diferente talvez euzinha não estaria mais aqui, ela é uma presente e grande amiga minha! A solidão...

    Beijooo, se cuida!!!!! Ah! tu não precisa de voz potente! A tua presença já nos é de grande valia... que DEUS esteja sempre presente na tua "solidão" Fé na vida, fé no homem, fé no que virá. Nós podemos tudo...linda! Fui...

    ResponderExcluir
  47. Me identifico e digo que não está sozinha, e vejo isso de muita gente por aí... parece que quanto mais formas temos de interagir com as pessoas, mais nos isolamos e nos tornamos individualistas, costumo dizer que sinto saudade de uma época que não vivi.

    Adorei seu blog!

    Beijos

    ResponderExcluir
  48. Eu tb me sinto assim. Aliás, parecia que eu tinha escrito este texto. Me identifiquei muito. Isso significa que não estamos sozinhos. Um beijo!

    ResponderExcluir
  49. A melhor opção, na minha opinião, é desabafar com sua terapeuta. Eu faço terapia há alguns anos, é caro, é doloroso algumas vezes, mas é um investimento em mim mesma, talvez o único que eu faço com todo empenho e constância.
    Pelo menos minha terapeuta me ajuda a ver a situação por outros ângulos e a resolver o conflito interno que causa desconforto. Pessoas como você (e como eu) são muito mentais, e possuem uma sensibilidade que facilmente desestabiliza o equilibrio interno.

    ResponderExcluir
  50. Como viajo muito a trabalho, muitas vezes até moro longe, acabo me distanciando dos meus amigos. E quando retorno também me sinto só, mas os verdadeiros amigos sempre estão por perto e quando nos encontramos é como se nunca estivéssemos nos separado. São poucos esses, mas já são válidos. #Enjoy

    ResponderExcluir
  51. Oi, tudo bem!
    Eu me sinto assim também e nem sei o que dizer,
    a tristeza me acompanha não tenho mas nenhuma pespequitiva de vida nada me anima não tenho coragem nem de sair de só do trabalho p casa, pois trabalho em plantao de 24 por 72 mas são tres dias de tristeza total entendo tudo que vc escreveu lamento nõ dizer coisas que te deixe p cima pois o que direi se não sei nem p mim, lamento nõ ajudar....

    ResponderExcluir
  52. Tudo que você escreve é muito pertinente e verdadeiro,sua transparência é legítima.seu post vem de encontro a realidade do mundo moderno.Precisamos as vezes...Só as vezes, ficar em silêncio um pouquinho e ouvir algumas vozes que nos chamam.Beijo de leitor frequente.
    Obs: Se algum dia ouvir a sigla C.V.V ( Centro de Valorização da Vida) Abra seus ouvidos com carinho.Saudades em meu blog:-BYJOTAN.

    ResponderExcluir
  53. Sabe, essa tal solidão é mesmo boa e ruim e acho que nem sempre estaremos satisfeitas com a dosagem com que ela se aplica em determinado momento de nossas vidas. Mas admiro sua coragem de expor seus sentimentos. Aliás, eu já disse que curto você de montão!!!

    ResponderExcluir
  54. " E dessa maneira outras pessoas podem se identificar com o que estou sentindo."

    Posso não estar na mesma situação que você, mas de certa forma o estado de solidão é um só sentimento, mudam só as circunstâncias, e como eu vim pra capital estudar, tive que me separar da minha familia, da minha cidade, meus amigos e estou no meu nível máximo de solidão, sabe??
    Estou encontrando conforto somente na internet, conversando pelo facebook com alguns amigos,pois ainda não arrumei novos amigos por aqui, do tipo que te escutam nas horas ruins, e é muito legal suas postagens tipo, "sou humana", pois acaba se tornando um lugar onde pessoas que estão em suas mesmas condições ou em condições parecidas podem se unir,aqui a gente se sente a vontade em desabafar também, é como uma conversa entre amigas, acho que é por isso que seu blog é tão comentado e você é tão querida.

    bjão, ana karoline.

    ResponderExcluir
  55. obrigada pelo feedback querida! realmente tenho de atualizar as traduções mas não tenho tido tempo nenhum! em breve de novo em protuguês, prometo!

    beijinhos linda!!!

    http://cottoncandy-peaches.blogspot.com/

    ResponderExcluir

Eu sempre vou respeitar sua opinião, mesmo que não concorde com ela. Então, por favor, respeite a minha!

Comente com civilidade!

Se seu comentário foi recusado, certamente a explicação está aqui:

http://confissoes-femininas.blogspot.com/2011/07/comente-com-educacao.html