domingo, 27 de julho de 2008

Do que você tem medo?

Putz, eu ouvi essa pergunta num programa de TV essa semana e na mesma hora mil respostas vieram a minha mente! Eu tenho tantos medos, uns racionais e bem objetivos, outros irracionais e difusos.

Tenho medos irracionais como de salão de cabeleireiro (não riam de mim!!!), de aranha, de falar em público, de dirigir e tantos outros. Esses medos podem ser classificados como fobias porque o motivo real do medo está escondido no inconsciente.

O pior, creio que são os medos reais, objetivos, aquele que o objeto do medo está claro em sua mente e por muitas vezes você nada pode fazer!

Quem não tem medo, por exemplo, da solidão? Eu sou um bicho anti-social que fujo de gente e mesmo assim a solidão não escolhida é terrível de suportar. Aquela hora em que você pensa em uma pessoa para ligar e ninguém vem à mente, uma pessoa para sair e ninguém tá disponível, uma pessoa para desabafar e ninguém tem ouvidos para te dar. Parece dramático da minha parte! Mas quem nunca passou por uma fase dessa? Pequena que fosse?

Eu tenho medo de relacionamentos mornos, daqueles que as pessoas estão juntas como que para cumprir uma obrigação, por interesses materiais, meio que para realizar um não sei lá o que! Sempre tive pavor desse tipo de relacionamento, até porque meus pais tem uma relação desgastada, que passou de morna para uma praça de guerra. Porque o próximo estágio da relação morna é sempre a briga e o desentedimento. O tédio enlouquece as pessoas.

Ao mesmo tempo, tenho medo de términos de relacionamentos porque eles sempre trazem consigo muita dor, muita dor, seja você dando um pé na bunda de alguém, ou alguém dando um na sua. Claro que sempre é melhor você dá um pé na bunda quando já se tem um colo que te console, ou seja, outro relacionamento. Mas nem sempre os términos são assim. Eu só tive esse "privilégio" uma única vez na minha vida, todos os outros términos envolveram muitas dor e solidão... Enfim... Eles são arrastados e cheios de sofrimentos e desse sofrimento eu tenho medo. Entretanto mais medo ainda tenho de ficar estagnada como água parada que apodrece. Não sonhei pra minha vida ser água podre! Eu não mereço ser água podre!

Claro que os dois parágrafos acima tem muito de dasabafo mas de qualquer modo serve para exemplificar um medo constante em minha vida.

Bem... isso foi uma pincelada dos medos que povoam a minha mente! Todos temos medos confessáveis e inconfessáveis. Por isso pergunto: Do que você tem medo?

63 comentários:

  1. Oi Dama,para jogar limpo eu tenho que dizer que o meu medo é ter medo de mim própria.
    Medo de falhar,medo de ser injusta,medo de não estar à altura,medo de desabar no tempo errado, e vou ficar por aqui.
    Outros tipos de medo na realidade não tenho, medo da pobreza nem por isso já que sei o que é fartura de fome.
    Estar só foi coisa que a ser honesta sempre estive
    Ahhhhhhhhh aranhas isso não é medo é panico.
    Já sei que sou esquesita, mas que fazer que se lixe sou como sou
    Abraço grande...do tamanho do mundo

    ResponderExcluir
  2. O maior "Pânico" é olhar para uma folha em branco, tendo uma ideia em mente, e não conseguir escurecer a página com essa ideia!

    Um bem haja
    http://zuluechopaparomio.blogspot.com
    POETÁRIO

    ResponderExcluir
  3. Tenho medo de ter 30 anos e continuar onde eu estava qdo tinha 20....

    ResponderExcluir
  4. Nossa, são tantos medos! Esse medo de dor, seja ela física ou psicológica. Não suporto bem a dor. Por isso morro de medo de agulhas, tenho pavor!! Essa história de 'é só uma picadinha' é porque não é no seu braço/bunda/qualquer lugar que seja, é no meu, porra! hahaha
    Tenho medo da solidão também, apesar de ser meio anti-social em algumas situações. Mas adoro ter amigos e sair com eles! Não gosto de ficar sozinha, apenas gosto de alguns momentos sozinha.
    Tenho medo de morrer encalhada também hahaha. Todo mundo diz que eu sou muito nova ainda e blábláblá, mas é anormal nunca ter tido um mísero namorado quase aos 20 anos!
    Tenho medo de falhar e de dar uma merda muito grande por causa da minha falha, não só pra mim como pra muita gente.
    Ah, bem... vou parar por aqui porque a lista é extensa haha

    Beijos

    ResponderExcluir
  5. eu teno medo de ter medo de ter medo

    meu unico medo é sei la viu, não caberia aqui não, bjus moça linda

    ResponderExcluir
  6. Quando eu morri em dezembro
    De mil novecentos e setenta e dois
    Esperava ressuscitar e juntar os pedaços

    Da minha cabeça
    Um tempo depois um psiquiatra disse
    Que eu forçasse a barra
    E me esforçasse pra voltar à vida
    E eu parei de tomar ácido lisérgico
    E fiquei quieto lambendo minha própria ferida
    Sem saber se era crime ou castigo

    E se havia outro cordão no meu umbigo
    Pra de novo arrebentar
    Pois eu fui puxado à ferro
    Arrancado do útero materno
    E apanhei pra poder chorar
    Quando eu morri suando frio
    Vi Jimmy Hendrix tocando nuvens distorcidas
    Eu nem consegui falar
    E depois por um momento
    O céu virou fragmento do inferno
    Em que eu tive que entrar
    Eu sentia tanto medo, só queria dormir cedo

    Pra noite passar depressa
    E não poder me agarrar
    Noites de garras de aço
    Me cortavam em mil pedaços
    E no outro dia eu tinha que me remendar
    E se a vida pede a morte
    Talvez seja muita sorte eu ainda estar aqui
    E a cada beijo do desejo
    Eu me entorpeço e me esqueço
    De tudo que eu ainda não entendi

    ResponderExcluir
  7. Tenho medo de muitas coisas, mas estou aqui mais uma vez para lhe parabenizar pelo blog, e comunicar minha volta !
    Beijos ;)

    ResponderExcluir
  8. Lindo demais seu cantinho..rsrs gostei demais! venha até o DIARIO tbm e esperamos q vc goste ta bom!... Olha só agora eu quero pedir pra vc uma força um tanto romantica...la no PALACIO REAL...esta tendo uma votaçao pr principe e princesa e eu queria muito ganhar junto com a minha namorada Nizi...por isso peço pr vc essa força...corre lá por favor e vote assim...NIZI PRINCESA E VINI PRINCIPE...AMBOS DIARIO DE UMA PAIXAO...por favor vote na gente???..rsrs caso vc possa vai ai o endereço!... http://kukula.sites.uol.com.br/salaocultural.html É ISSO SE VC PUDER NOS AJUDAR!!..MAIS OLHA O CONCURSO TERMINA DIA 27 AMANHÃ...CORRE POR FAVOR ...RSRSR UM BEIJO GRANDE!..ÓTIMO FDS! Viini & Nizi

    ResponderExcluir
  9. Tenho muitos medos também...

    Medo da solidão, medo de coisas ruins acontecerem comigo ou com as pessoas que amo, medo de sofrer, de sentir dor...

    Às vezes prefiro não pensar no que sinto medo, senão me dá mais medo ainda! hahaha....

    Valeu.

    ResponderExcluir
  10. Sou quase igual a voc� as vezes morro de medo de multid�o, mas tamb�m morro de medo de solid�o. � terr�vel n�o ter com quem contar... talvez por isso que sempre digo a todo mundo que podem contar comigo pro que der e vier, porque n�o quero que os outros passem o que eu passei/passo.

    Medo � uma coisa estranha, um dia desses eu fiz um post no meu blog falando sobre ele. � essencial, s� nao quando � exagerado.. o que a� nao � mais medo, � p�nico, fobia mesmo.
    Mas o medo nos precave de muita coisa que pode acontecer, situa�es inesperadas que o medo nos faz fazer coisas inesperadas.

    ;*
    Gostei :)

    ResponderExcluir
  11. mas no avião tem que beber mesmo hahha

    ResponderExcluir
  12. Tenho medo de quem não tem medo...

    Bj.

    ResponderExcluir
  13. Oi Dama,calculei que ia gostar da brincadeira tonta que fiz só não esperava essa reacção.
    Pelo menos diverti-me com este texto,ainda ri um bom bocado a imaginar quando o lê-se.
    E pelo que senti também divertiu-se
    Não fomos tomar o tal banho de loja as duas(lembra-se)mas fizemos uma brincadeira fixe.
    E também é uma forma de mostrar que mesmo com a net pelo meio,mais um atlantico alguém deste lado aprendeu a gostar de si e a dar importancia ao que diz.
    Beijo

    ResponderExcluir
  14. Oi Dama de Cinzas, excelente post!
    Aliás, como SEMPRE.

    Faz e fez pensar muito.
    Medos no dia de hoje, portanto pode mudar amanhã, eu posso dizer que não sei quais tenho. Mas tenho.
    Medos diversos. Eles variam conforme o dia, a época e graças à DEUS são superáveis.
    Mas medo me lembra incapacidade!
    Me faz pensar em fuga. E isso me deprime.
    Falando de modo concreto, tenho medo de violência, insegurança, injustiças...
    No mais, medos são sempre menores do que as certezas, o que me faz pensar que mesmo nos meus piores dias, nos dias mais tristes, eu confio que o novo dia virá com novidades. Então, medo é algo quase sem sentido! =)

    Beijo com MUITO carinho e sempre bastante saudade das tuas palavras! ^^

    ResponderExcluir
  15. Eu tenho um monte de medo!!!

    Como vc mesma disse: medos objetivos e nao tão objetivos assim..

    Tenho medo de ficar sozinha - sem amigos, sem familia, sem ngm.

    Tenho medo de gato e de moto.

    Tenho medo de altura, parque de diversão e monstros. (eu nunca fui ao playcenter- muito menos em noite do terror)

    Eu tenho medo da violência, e eu tenho medo da pobreza.

    E meu ultimo medo adquirido foi o medo de amar.

    Triste isso, mas é assumido.

    beijos.

    ResponderExcluir
  16. Tenho muito medo da solidão, mas acho que esse é um medo meio universal.
    E moorro de medo de multidões, me sinto sufocada.

    :*

    ResponderExcluir
  17. Ah, medo irracional eu tenho de lagartixa (mas não é aquele meeeedo... Mas se tiver uma no meu quarto, eu não consigo dormir... acho que não é bem medo, é mais respeito: ela do lado dela e eu do meu...=) )...
    Acho que tb tenho um pouco de medo de me apegar a pessoas novas (que eu ainda não conheço)... Mas isso tem explicação... Tem certas coisas ruins que afetaram a minha vida... Mas não vale a pensa falar delas aqui...

    Bjus e desculpa qqer coisa!!

    ResponderExcluir
  18. Mulher sofre? Sim, é verdade, porém deve ser a melhor coisa do mundo pois voce tem certeza que o filho é seu, já o homem nem sempre tem hehehe

    ResponderExcluir
  19. Querida Dama, só da falta de idéias tenho medo, ou do tédio que elas produzem.
    Tens de escrever um livro, o filme "Nome próprio" me fez lembrar de ti, pois é a história da primeira blogueira do Brasil, a gaúcha Clara Averbuck.
    O filme é brasileiro, não sei se isso no atual panorama da arte no país encoraja alguém, mas é no mínimo curioso.
    Teus textos mobilizam as pessoas em torno dele.
    Te amo e beijo

    ResponderExcluir
  20. Olha, tmb tenho muitos medos, mas confesso que meu maior é o de ficar sozinha...
    Já morei muito tempo praticamente só e tenho pessimas lembranças daquele tempo!!
    Acho que esse é o maior medo da maioria das pessoas...
    bjo

    ResponderExcluir
  21. tenho medo de deixar de ter medo

    ResponderExcluir
  22. Olá Dama de Cinzas, maravilhoso o que escreves, blog show. E essa postagem atual sobre o medo, muito bom mesmo, todos temos nossos medos, e é esse medo que nos impulsiona a seguir em frente, a enfrentá-lo para chegar as delicias que nos esperam quando vencemos nossos medos.
    Uma magnífica segunda prá ti.
    Abraços
    Cleo

    ResponderExcluir
  23. Nossa...gostei mto, mto mesmo. Na verdade todos temos mto medos, né? Eu tenho medo de escuro...mas meu maior medo, sem dúvida, é ficar num relacionamento morno só pra não ficar só...Pq tb tenho mto medo de estar só...Enfim, bacana o texto.
    abraços

    ResponderExcluir
  24. Eu tenho tantos medos que poderia render um post. Quem sabe se não escrevo sobre isso... só não vai ficar tão brilhante quanto suas palavras.

    =)

    ResponderExcluir
  25. pelo visto, aqueles dois parágrafos a que você se referiu também referem-se aos meus medos!!!!

    ;)

    ResponderExcluir
  26. Tenho medo de ser abduzido e xeretado por aliens...

    ResponderExcluir
  27. Ordem alfabética?
    Altura
    Barata
    Cirrose
    DST
    Esquizofrenia, etc., etc., etc..
    Muito bom o texto :)

    Passe no meu depois..Você vai gostar :)
    Bjo,Vicka
    www.sapatinhosvermelhos.zip.net

    ResponderExcluir
  28. Medos? São tantos...rsrs. Realmente o acabar um relacionamento é muito difícil e dolorido mas eu admiro horrores quem tem a capacidade de fazê-lo e não se tornar -para usar tuas palavras - água podre. E acredite, não é todo mundo que tem coragem, ou por comodismo ou por não saber se virar sozinho/a, ou por ter medo de trocar o certo pelo duvidoso, ou pelo próprio medo da mudança. Eu tenho um certo medo de mudanças...e também tenho medo do desconhecido, quem não tem? Do escuro, as vezes. Tenho um pouco de aversão por bichos, seja quais forem, eu NÃO sou o que chamam de "cachorreiro", não gosto de alisar, fazer carinho, brincar com animais...insensível? Talvez, mas acho que é um medo inconsciente, nada que me faça pular ou sair correndo, mas fico meio retido se um cachorro vem pra cima de mim... Ou talvez seja apenas questão de gosto. Não tenho medo de baratas, tenho apenas nojo, sendo que se precisar matá-las, por mim tudo bem...rs. Tenho medo da morte, de ser enterrado vivo...deve ser algo de alguma outra encarnação, só sei que quero - e todo mundo sabe - ser cremado. Viu? Você não é anormal...a não ser que eu também seja...hauhauah. E talvez a dor de um rompimento não seja opcional, mas viver ou não em água morna é!

    Bjoks!

    ResponderExcluir
  29. Tenho medo só de baratas,rs.

    Beijocas

    ResponderExcluir
  30. Medos inconfessáveis são os piores, difíceis de conviver.
    Postei sobre Napoleão ,apareça por lá será muito bem vinda.

    ResponderExcluir
  31. Nossa, excelente texto, parabéns !!!

    Tem texto novo no meu tbm !

    beijos

    ResponderExcluir
  32. Se fosse um aheroína lésbica seria massa com certeza agora herói gay. sei não ein

    ResponderExcluir
  33. LISBOA - PORTUGAL

    Olá!

    Cheguei a este blogue através de outros que costumo visitar e neles postar comentários. É o caso da Elisabete, é o caso do Paradoxos,são muito outros. Cheguei, vi e… gostei. Está bem feito, está comunicativo, está agradável, está bonito – e está bem escrito. Esta é uma deformação profissional de um jornalista e dizem que escritor a caminho dos 67…, mas que continua bem-disposto, alegre, piadista, gozão, e – vivo.

    Só uma anotaçãozinha: Durante 16 anos trabalhei no Diário de Notícias, o mais importante de Portugal, onde cheguei a Chefe da Redacção – sem motivo justificativo… pelo menos que eu desse com isso… E acabo de publicar – vejam lá para o que me deu a «provecta» idade… - o me(a)u primeiro livro de ficção «Morte na Picada», contos da guerra colonial em Angola (1966/68) em que bem contra vontade, infelizmente participei como oficial miliciano.

    Muito prazer me darás se quiseres visitar o meu blogue e nele deixar comentários. E enviar-me colaboração. Basta um imeile / imilio (criações minhas e preciosas…) e já está. E se o quiseres divulgar a Amiga(o)s, ainda melhor. Tanto o blogue, como o imeile, tá? Muito obrigado

    www.travessadoferreira.blogspot.com
    ferreihenrique@gmail.com

    Estou a implementar e desenvolver o projecto que tenho para o meu www.travessadoferreira.blogspot.com e que é conferir ao meu/vosso/NOSSO blogue a característica de PONTO DE ENCONTRO entre os Países fraternalmente ligados – Portugal e Brasil. No que estou, pela minha parte, a desenvolver todas as diligências que, naturalmente, me forem possíveis.
    E, naturalmente também, para poder enviar-te «coisas» que ache interessantes. Se, porém, não as quiseres, diz-me que eu paro logo. Sou muito bem-mandado (a minha mulher que o diga…) e muito obediente (cf. parênteses anterior).
    Já solicitei a colaboração da Embaixada de Portugal em Brasília, que tem à frente dela um diplomata fora de série, o meu querido Amigo, Dr. Francisco Seixas da Costa e na qual se integram mis dois bons Amigos de longos nos: o Adriano Jordão e o Carlos Fino. Seixas da Costa criou um blogue magnífico Embaixada de Portugal no Brasil, www.embaixada-portugal-brasil.blogspot.com, que vos recomendo vivamente visitar. Tem tudo sobre as relações entre as duas Nações. E já fiz o mesmo aqui em Lisboa. Espero receber resposta da Embaixada brasileira.
    Este é um desejo que já ultrapassa a simples intenção. Felizmente, neste momento possui muitos comparticipantes – como desejo que seja o teu caso. Mas, com o empenhamento, a ajuda, o entusiasmo e a alegria que tenho encontrado – iremos longe. A internet (apesar dos aspectos negativos que ainda apresenta) tem uma força incomensurável e desenvolvimento tecnológico que se actualiza dia a dia.
    Abrações e queijinhos, convenientemente repartidos e distribuídos

    PS 1 – Quando navegarmos em velocidade de cruzeiro, quero alargar o Travessa aos outros PALOP. Que achas?
    PS 2 – Desculpa por este comentário ser tão comprido e chato. Como a espada do D. Afonso Henriques…
    PS 3 - Já compraste o me(a)u »Morte na Picada»? DIZEM que é muito bom. DIZEM… E também há quem tenha escrito que sendo contos da guerra em Angola 66/68 (em que infelizmente e contra vontade participei, é SANGUE & SEXO… Malandrecos… Já leste? E se, por singular acaso, tiveres gostado dele, terás de comprar muitíssimos mais exemplares. São excelentes prendas de aniversários, casamentos, divórcios, baptizados, Natais, Carnavais, Anos Novos, Páscoas, Pentecostes, vinte e cincos de Abris, cincos de Outubro, dezes de Junhos. Até para funerais. Oferecer o «Morte» na morte fica bem em qualquer velório que se preze. E, além disso, recomenda-o, publicita-o, propagandeia-o, impinge-o aos Amigos, conhecidos, desconhecidos & outros, SARL. Os euros estão tão raros e... caros...

    ResponderExcluir
  34. gay se pegando é ridiculo, já lésbica fica lindo

    ResponderExcluir
  35. Como assim? Eu não estou nos seus favoritos???

    ResponderExcluir
  36. Eu tenho medo de insetos voando perto dos meus ouvidos...
    E tenho medo de não viver plenamente o que nasci para viver.
    Acho que só.

    Adorei seu blog, Dama...
    beijos...

    ResponderExcluir
  37. Medo de término (fato); Medo de estagnar (fato); Medo de não conseguir mais sair desse buraco onde me meti (fato); Medo de perder meu pai e ter que passar o resto da vida cuidando da minha mãe sozinha, com o traste do meu irmão gerando mais peso; Medo de não conseguir mais andar pelos problemas físicos que surgem; Medo do meu somatismo me deixar incapaz, ou com a doença da minha mãe; Medo de não conseguir me relacionar com outras pessoas por medo.

    Enfim... muitos medos... chega, já coloquei um caminhão (há outros, claro...)

    Ótimo post. Eu tô num momento solidão escrota, indefinível... pq do nada começou.
    Vc sempre certa...
    :*

    ResponderExcluir
  38. Oi Dama...

    Hj conforme td indicava... houve medo, de alguma outra coisa...
    Violência urbana!
    Hj o anjo da guarda da irmã fez hora extra por conta desta violencia toda... confesso q sinto medo de andar pelas ruas de SP.

    Beijo com mto carinho e admiração... beijo sem medo.. pra vc! ^^

    ResponderExcluir
  39. Acho que a resposta para seu post tá no post que acabei de publicar.
    Medo de não "Renascer".
    Bjos (saudade)

    ResponderExcluir
  40. fac=voritos sim, o meu não esta nos que voce disse que gosta de ler, seriam seus favoritos ué

    ResponderExcluir
  41. Eu sei exatamente do quê tenho medo, quer dizer, o maior deles: meu maior medo é chegar a uma certa idade, olhar pra trás e perceber que eu não passei de mais um fracassado entre tantos !!

    ResponderExcluir
  42. "Tenho medo de gente e de solidão
    Tenho medo da vida e medo de morrer
    Tenho medo de ficar, medo de escapulir...
    Medo, que dá medo do medo que dá"

    Tipo, por aí...

    ResponderExcluir
  43. Eu tenho muito medo de altura, que esses dias sonhei que estava no alto de um prédio e quase morri dormindo rsrsrsr

    bjs

    ResponderExcluir
  44. Além dos concretos, como o de barata, tenho medo de achar que não tenho medo de nada. Todos nós temos medos, o tempo todo, de tudo, embora sejamos por vezes versão completa...com medo e antídoto. Sim...também tenho vários medos inconfessáveis, mas esses também vão ficar na minha caixa de segredos.

    Bom voltar a te ler. bjs.

    ResponderExcluir
  45. Obrigado e desculpa a vergonha passada

    ResponderExcluir
  46. Eu tenho medo de mim mesma. Só. Mas isso já é um montão.

    ResponderExcluir
  47. Eu tenho medo de terminar sozinha, assim como você disse.
    Por mais que eu seja um tanto anti-social, tenho medo da solidão imposta, se é que me entende.

    Beijo!

    ResponderExcluir
  48. O medo é antes uma atitude de respeito. Tenho medo de não ter medo.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  49. Dama, eu tenho medo de que a minha atual fase zen passe... rs. O que posso te dizer é que medos vão e voltam, tão empre se renovando. O melhor é tentar controlá-lo (antes que ele nos controle). Bjo!

    ResponderExcluir
  50. Hum...Qüinquagésimo comentário...nada mau...eheheh. Levando em consideração que é o segundo; ehehhe; Só para dizer que comentei os posts anteriores e que fico feliz por estar melhor de sáude...e também para te dar uma idéia, porque tu não pega a idéia da Mary West do blog "muito,muito coquete" e escreve sobre a mesma coisa? Ficaria um excelente texto, eu tenho certeza. Tá curiosa? Então vai lá...rs.

    Bjoks.

    ResponderExcluir
  51. Amei a frase: O tédio enlouquece.
    Agora, vambora pro medo....

    O medo paralisa.

    Tenho medo tbm de falar em público.
    Tenho medo de baratas, ratos, lagartixas, lacraias, tudo isso..
    Tenho medo de montanha russa.
    Tenho medo do escuro (nunca dormi sozinha na minha vidaaa)


    ... e muitos outros medos que agora não me vêm à mente.

    Bjos!

    ResponderExcluir
  52. Estou de acordo amiga,mas tão bem como eu sabe que este tipo de acto caí sempre na solidão.
    Por muito que queiramos acreditar que alguem o faz connosco... feita a matemática da vida a realidade é outra...ninguem adoça nada para ninguém
    Sabe bem que é verdade...eu sinto que sabe
    Um abraço de reconhecimento pelo carinho

    ResponderExcluir
  53. tenho medo de perder a visão e de trovão.

    ResponderExcluir
  54. "Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com freqüência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar." (William Shakespeare)

    ResponderExcluir
  55. Seus medos e fobias são reais, e pode até parecer o contrário mas racionais também...
    Medo de aranha? *risos* caramba e eu me chamo Tânia Aranha; mas não pico ok?
    Meus medos e fobias são únicos, assim como os seus...
    Tenho pânico de baratas, fobia de ratos, e fico petrificada diante de morcegos (Batmam é um dos meus super-heróis favoritos; vai entender a loucura?!?!...
    Tenho medo da covardia, da traição, da mesmice...
    Solidão escolhemos, os momentos que não escolhemos e estamos sós é somente triste mas não dá medo.
    Enfim..acho que o que tenho medo mesmo é que o Lula continue no poder...Medo ou raiva? Sei lá...Divaguei neste comentário maluco...
    Beijos querida.

    ResponderExcluir
  56. Tenho medo de tanta coisa que nem gosto de lembrar... Nao posso ver uma barata que saio correndo... kkkkkkkkkk!

    Medo de cabeleireiro? rs

    Bjs

    ResponderExcluir
  57. seria o máximo as mulheres fazerem igual a atriz, desde que eu fosse o vigia da porta heheheheh

    ResponderExcluir
  58. mexeu comigo esse post :|
    prefiro me aquietar.

    ResponderExcluir
  59. Tenho medo do Igor (meu corcunda de castelo) me chamar de novo para um eclipse solar e eu acabar virando poeira de vampiro de novo! Não, é brincadeira, todos nós temos vários medos, no meu caso tenho pavor de casamento, sol, crucifixos, alho, padres, (as freirinhas eu levo numa boa), aracnídeos também, fanáticos religiosos que fazem 'búm', ditaduras, pseudo-democracias, voltar à reencarnar pobre e no Brasil, não ganhar na megasena, desencarnar sem ter feito uma orgia com quatro japonêsas e uma chinesa, desencarnar sem ter escrito um livro ou feito um filme-trash-slash-maisash, enfim, sou anti-social também igual a ti, se não fosse a TEIA tava falando sozinho agora, mas eu sei do que eu não tenho medo! De ser abduzido pelas aliens gostosas de Sakânia VII! Ainda bem que eu sou um vampiro perfeitamente normal não é? Adorei vosso blog e já o favoritei...
    Nhac, nhac, nhac, beijos do conde, voei!

    ResponderExcluir
  60. Caramba, quanta sincronicidade ou simples coincidência. Acabei de escrever sobre medo também. Acho que hoje eu diria que meu medo é ter errado e perder, sem ter a chance de consertar meu erro! :(

    Beijos

    ResponderExcluir
  61. Cara...Tenho de envelhecer sac? De acordar e BAM! Tá veia. E tb tenho angustia de naum realizar tudo que desejo, de olhar p/ tras e ver que avida naum valeu a pena. Esse tipo de pensamento é de arrepiar mesmo.

    ResponderExcluir
  62. :) como é louca a vida, eu aqui do outro lado do mundo, a ver os mesmos programas de tu ai desse lado, iap, aqui tb dá a Globo...e esse programa, bem, eu tento nao perder de ver, adoroooo...

    Sobre os meus medos, bem, gostei de saber dos teus, mas acho que hoje nao conigo falar dos meus!

    Beijo

    ResponderExcluir
  63. Tenho medo de violência dos bandidos e da policia... na verdade nem sei qual temo mais.tenho medo de ratos, aliás é pavor mesmo... baratas até pego se precisar (nas anteninhas com um papel claro!), tenho medo de acidentes de transito,medo terrível de altura, também sou clautrofóbico, e sem querer bancar o "medroso cabeça"... ja senti medo de sentir medo... não sei explicar isso, mas é fato.
    Vc disse medo de cabeleireiro? hahaha na hora eu pensei naqueles secadores gigantes pegando fogo, ou dando choques na cabeça de alguma Dama desavisada hahahahaah
    bjãooooo

    ResponderExcluir

Eu sempre vou respeitar sua opinião, mesmo que não concorde com ela. Então, por favor, respeite a minha!

Comente com civilidade!

Se seu comentário foi recusado, certamente a explicação está aqui:

http://confissoes-femininas.blogspot.com/2011/07/comente-com-educacao.html