domingo, 6 de fevereiro de 2011

Blogueira convidada final - Carla

(Aguardem, as postagens demoram um pouco a serem carregadas)

Chegamos ao final dessa temporada das blogueiras convidadas. Aproveite para ler e comentar.

Tenho recebido algumas reclamações de que o blog carrega, mas os posts não aparecem. Uma blogueira me disse que se esperar um pouco, depois de concluído o carregamento da página, os posts aparecem. Verifiquei e vi que isso realmente está acontecendo e não sei o motivo. Então, esperem um pouquinho... rs


A blogueira convidada para fechar é a Carla, uma pessoa fofa, posso dizer que é uma amiga blogueira, que escreve muito bem, é inteligente e sabe bem o que quer da vida. Seu blog é: Pequenos Barulhos Internos.

Da arte de conversar

Quantas vezes nos deparamos com aquele tipo de pessoa que fala demais? "Fala demais por não ter nada a dizer", já dizia o Renato Russo. Falar também é uma arte. Embora eu considere ouvir uma arte maior ainda, afinal temos dois ouvidos e apenas uma boca. Mas há pessoas que, talvez por ansiedade, descontrole, carência, ou sei lá o quê, falam demais. Não se cansam, emendam assuntos, remendam conversas, não te dão espaço para dar opinião ou fazer um comentário. E quando, milagrosamente, você consegue a palavra, elas olham para você meio que com tédio, meio que sem prestar atenção em nada do que você está dizendo, apenas aguardando a oportunidade de continuar falando. Elas começam um assunto, lembram-se de outro, emendam com um terceiro e seguem falando de um quarto assunto. E parece que nem respiram! Pessoas assim tendem a ser extremamente desagradáveis, na minha opinião. É difícil alguém falar por horas e horas e conseguir prender a atenção do ouvinte, precisa ser um exímio orador. Mas isso são exceções...

A grande maioria das pessoas que fala demais já é rotulada pelo grupo como uma pessoa chata. "Xii, aí vem fulano, agora ninguém mais conversa, acabou o papo". E geralmente, aquele que fala sem parar, não percebe o quanto se torna inconveniente e chato. Acha que está fazendo sucesso, pois todos em volta estão ouvindo... Obviamente que estamos ouvindo, não temos outra opção. E quando tentamos uma conversa paralela, com outro, que está do lado? Ah, o falador aumenta o tom de voz e olha diretamente pra você. Não há escapatória.

O normal, em uma conversa, é trocarmos opiniões, histórias, palpites, brincadeiras, sentimentos. Saber conversar é também saber escutar e falar na medida certa. Essa troca pode ser riquíssima, desde que não haja alguém que domine a palavra. Essa troca do "ouvir" é plena quando todos os presentes têm chances iguais de demonstrar suas ideias, discordar, concordar, ou seja, interagir por completo. Não apenas servir de ouvinte atento o tempo todo. Ninguém aguenta isso. Há que se ter um equilíbrio na conversação (lógico que há também os que nada falam, ficam parados olhando pra sua cara, mas isso já é outra história...).

Eu conheço algumas pessoas assim, que falam demais e de tudo, e, sinceramente, não as suporto mais. Não suporto mais ouvir monólogos (não estou num teatro!). A pessoa senta na sua frente e conta suas histórias; emite suas próprias opiniões; reclama da vida; conta piadas; enfim, faz uma salada, ao final, seu cérebro está cansado. Exausto, exaurido, sugado. É horrível, insatisfatório, a sensação que fica é de uma perda de tempo enorme. Fora, que há dias em que queremos sossego, paz, tranquilidade, e não ocupar o nosso tempo com uma conversa que não nos acrescenta nada, um verdadeiro “viva eu, viva tudo, viva o Chico Barrigudo”.

A conversa é uma via de duas mãos, é como uma dança em que ambos participam.

Saber conversar é uma arte.

No dia 14/02/11 retorno com minhas postagens, um balanço dessa temporada de blogueiras convidadas, esclarecimentos e outras coisinhas ácidas.. Enquanto isso estou em Um Blog pra Relaxar, ou Não!.

36 comentários:

  1. Conheço um tipo pior: aquele que, além de falar de tudo que não interessa, de pessoas que você não conhece, fica tocando, cutucando porque não quer perder o contato visual.
    Eu faço o seguinte ante a tipos desta estirpe: Fujo!

    ResponderExcluir
  2. Calinha como sempre arrasando nos posts!Excelente escolha,Dama!
    O que acrescentar?Depois do comentário da Cinderela só posso dizer...onde assino?
    Beijo!

    ResponderExcluir
  3. Eu falo muito. Confesso! Só não sei se sou do tipo "chata".srsrsrsrsr. Só que quando eu fico calada o povo reclama, vai entender. Mas acho que deve ter um equilíbrio entre falar e ouvir. Como tudo nessa vida, tudo tem que ser feito de maneira moderada, inclusive falar, pelo menos, eu tento.

    ResponderExcluir
  4. Eu sou falante, mas sei que sou boa ouvinte, eu adoro conversar. Tipos assim como o descrito (e bem descrito) entendo que são pessoas muito egoístas, que querem ser sempre o centro das atenções...detesto também... e viva o diálogo, onde todos falam e são escutados =)
    Beijos garotas!

    ResponderExcluir
  5. Eu falo bastante rsrs... Mas, tbm convivo com esse tipo aí, que de tão chato que é, também tem por hábito responder perguntas que você fez a outras pessoas, só pra não perder a chance de falar, isso irrita demais.
    Sem falar naqueles que ao ínvés de falar: "Fui de trem" falam, "Eu ia de carro, mas o pneu furou e não tinha dinheiro suficiente aquela hora, aí liguei para o meu marido, e ele ficou de buscar o carro, pq ele tem outra chave, sabe? Aí deixei o carro numa rua embaixo de uma árvore, e fui de trem" rsrs...
    Enchem e como enchem, mas, se não me policiar, peco nisso também, percebeu?

    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Eu tive uma amiga assim.
    Toda vez que voltávamos juntos do colégio eu colocava o cérebro no automático e deixava ela falar sem prestar a mínima atenção. As vezes dizia "uhum" e pronto. Balançava a cabeça afirmativamente e mal soltava uma palavra. Uma vez ela me pegou no susto querendo um conselho sobre o problema que ela acabara de relatar e eu não tinha prestado a mínima atenção no que ela estava dizendo. rs

    ResponderExcluir
  7. Pior do que os super chatos falantes, só mesmo os super chatos falantes que usam do toque, como disse Cinderela. Ai ai, me identifiquei demais com o post, tenho observado muito esse problema e também tenho perdido a paciência e vontade de conviver com pessoas assim, que apenas nos roubam o nosso tempo e nada nos acrescentam.

    Muito interessante esse post.

    Beijo

    ResponderExcluir
  8. apoio totalmente.
    o princípio da conversa é a troca de ideias. a pessoa que só quer ouvir está sendo egoísta, seja qual for o problema dela.
    fato!

    bjos

    ResponderExcluir
  9. Mal estou tendo tempo para escutar..quanto mais para falar...rsrs. O inverso também vale...rs. Na verdade minhas conversas internas foram sempre mais intensas. A Carla é uma amiga que escutaria sem interromper ...

    ResponderExcluir
  10. Hum... duplinha báaaasica... Dama e Carla.

    Pois é... concordo coma Cinderela Descaída... pior que falar muito é falar e ficar cutucando... isso quando não cospe na gente... aff.

    O ideal seria ninguém mais dar ouvidos a esse tipo de gente, não é possível que dessa maneira a pessoa não se toque e tente mudar. Apesar de que tem gente que não se toca de nada mesmo.

    Por isso eu da minha parte fujo desse tipo como o diabo da cruz.

    Fechou com chave de ouro.

    BeijoZzz

    Ah! Há muito tempo que o Confissões tem isso de demorara a abrir... uma vez eu deins tapas no computador de tanta raiva.

    ResponderExcluir
  11. OI!
    Eu adoro um bate papo, mas confesso que hoje em dia com o corre corre, isso fica cada vez mais difícil. Tenho uma amiga, vizinha por sinal, com quem adoro conversar! Daqueles papos que quando você vê mil assuntos foram falados e nem se percebeu a hora passar? Ótimo! Mas também tinha uma que desfiava o rosário de reclamações dos outros, doenças, opiniões(só dela, é claro) e papos tão cansativos. Como a Carla disse, ela sugava a energia, me deixava cansada. Corri.
    Beijos, Renata
    palpitandoemtudo

    ResponderExcluir
  12. Nossa, muito bom! Gosto muito dos textos da Carla, ela tem um parecer muito sensato. Escreve bem, tem firmeza no que fala, é uma das boas blogueiras!

    Cansam os donos da verdade, que parecem Moisés ditando os dez mandamentos. Nesse povo, eu dou garrafada daquela famosa bebida japa, noku. Encheu o saco, tome noku, afff

    bjs mulér, saudades dos seus posts.

    ResponderExcluir
  13. Oi Dama, cheguei ao seu blog por indicação de meu amigo Alexandre do Lost in Japan, de quem gosto muito e acato sempre suas dicas que são sempre boas, Quanto ao que a Carla, outra amiga fala, tenho uma amiga que chama quem é assim de "espanta bolinho"...Sabe, quando tem um bolinho de gente conversando e chega uma pessoa chata? pois é, o tal "espanta bolinho!"...o bolinho de gente vaio se dispersando, cada um dando uma desculpa e saindo de fininho...E como tem gente assim, maigodi...aff é uma encheção de saco mesmo...Eu, como hj em dia não tenho a menor paciência com gente chata vou logo dando um jeito de dar um fora, ou na pessoa, ou na minha pessoa, saindo de perto...hehe Adorei seu blog! beijos às duas,

    ResponderExcluir
  14. Olha, eu tinha uma amiga (tinha por que me afastei um pouco dela e a rebaixei para colega)que ela quer que todo mundo preste atenção nela. Fala pra caramba,aumenta a voz para você prestar atenção nela e se você virar a cara ela até chega a puxar o seu rosto pra você olhar pra ela; AGORA, se você falar com ela, ela não presta muita atenção e se outra pessoa falar algo que interesse a ela, ela olha. E te ignora. Ou então, se vc falar algo que não interesse a ela, simplesmente ela te corta, na maior, com outro assunto.

    UM TERROR !

    ResponderExcluir
  15. Muito boa a reflexão da Carla e serve pra todos nós, pois quem que já não cometeu uma gafe destas quando está com problemas?
    As vezes ficamos tão envolvidos numa situação que esquecemos de nos policiar e acabamos passando do ponto.
    O importante é sempre sabermos a medida certa de tudo, o caminho do meio para que possamos manter nossas amizades numa troca mútua.
    Beijos e boa noite!

    ResponderExcluir
  16. Eu já fui esse tipo. Falava demais. Por pura insegurança... Como não era a mais bonita da turma, tinha que chamar a atenção de outra forma, ai falava, falava e falava.
    Até que um dia a pessoa que eu mais queria prender a atenção se levantou e eu toda alegre perguntei:
    Vai embora? Porque? E ele na sinceridade me respondeu:
    Não aguento mais ouvir você falar!!!
    Doeu na alma, mas aprendi a conversar, trocar idéias concordar discordar... e foi ai que eu comecei a crescer!
    Beijos, Adorei Carla.
    Dama... Embora eu acho que você está sendo bombardeada, foi maravilhoso escrever no seu blog e descobrir outras bloqueiras que eu sequer imaginava conhecer. Parabéns!!!

    ResponderExcluir
  17. ola lindonaaaa
    Primeira vez aqui.... Vou acompanhar o seu blog por isso acabou de ganhar uma nova seguidoraaaaaa!!!kkkkkkkkkkk
    Sentirei me honrada em contar com a sua presença lá no blog p me seguir tbm, lindonaaaaa.
    Eh que tbm amuuuu fazer amizades, ampliar o círculo de pessoas e esse troca troca de informações aki da blogosfera me encanta amiga.
    Parabéns pelo blog.
    Uma bjk no seu heart, Vanessa Ramos
    maquiagemehtudo.blogspot.com

    ResponderExcluir
  18. Aqui abre direitinho e rápido.
    Gente que fala demis eu passo longe, sou discreta e pouco falo. detesto quando estou conversando e um penetra chega dando pitacos ou entrando na conversa ou simplesmente cortando teu papo. gente que fala alto, demais, gesticulando exageradamente, enfim, tudo tem limite.

    ResponderExcluir
  19. Falou e disse, Carla! Ilustrativamente, na foto acima, Drummond, que todos concordam ter muito a dizer, ouviu com paciência, feito uma estátua de bronze, todo o relato daquele digno brasileiro.

    ResponderExcluir
  20. Oi Dama, realmente a página demora para carregar, sou afobada rsss
    Tem selinhos para vc no blog
    Bjsss

    ResponderExcluir
  21. Para não deixar dúvidas sobre a seriedade do meu comentário, confesso que também converso muito com Drummond e, volta e meia, ele me dá (e sei que continuará a me dar pela vida afora) respostas para os meus questionamentos pessoais.

    ResponderExcluir
  22. Não posso estar mais de acordo
    Acho até
    Que mais do que bem falar
    é conseguir-se projectar o desejo de se ser escutado...
    É dar a entender, por um olhar,
    que se tem, de facto, coisas para contar...

    (bom texto querida amiga)

    ResponderExcluir
  23. Ui, a Carla arrasando como sempre. Muito bem colocado! Houve um tempo em que falei demais e percebi, graças a Deus que enchia o saco de quem me ouvia. Pior que a gente só vê os nossos erros nos outros, nao é? Pois eu tive uma amiga no trabalho que era do tipo que falava, me cutucava na base do "olha só" e desfiava sempre o mesmo rosário. Suga-suga mesmo, me deixava sem energia. Pior que o assunto da pauta dela era sempre o mais importante e o mesmo. Qdo eu abria a boca ela nao queria ouvir absolutamente nada de mim. Um dia falei: vc nao me escuta! Foi horrível, mas ela se mancou. Como mudei de cidade e depois de país nosso contato é muito esporádico. É super gente boa, mas assim ninguém guenta, poxa. Tento manter um equilibrio no ouvir e falar :)))
    Parabéns pela linda escolha pra postar, Dama. Seu blog é muuuito bom. Ganhou mais uma seguidora.
    Bjs.

    wwww.trocandodepele.com

    ResponderExcluir
  24. Assim é fácil entender porque algumas pessoas não têm assunto. Elas gastam tudo de uma vez!

    Gosto de suas blogueiras convidadas, você escolheu muito bem. Boa escritora, boa leitora.

    Só me diz uma coisa: A falta de um pitaco masculino foi intencional?

    bjs

    PS: Sim, nós realmente somos vizinhos, depois eu te dou detalhes...

    ResponderExcluir
  25. Cara, que verdade!
    Conheço pessoas assim. São terríveis!
    E pior, tem aquelas que não satisfeitas em falar o tempo todo, contando estórias e se repetindo exaustivamente (pra quem ouve, claro), tem aquelas que ficam o tempo tendo se exibindo, dizendo o quanto fazem isso ou aquilo melhor, tem a casa melhor, o carro melhor, o melhor emprego, é mais inteligente, tem as ideias mais brilhantes e engraçadas, é copiado por todo mundo... Céus, ninguém merece!
    Acho que pior que isso só se for um misto da pessoa que fala muito, cutuca, aproxima demais e ainda fala cuspindo. Aí fode com tudo!

    Adorei seu texto. Gostaria de tê-lo escrito. Muito bom mesmo.

    Abraços

    ResponderExcluir
  26. Eu já acompanho o blog dessa maravilhosa amiga e adorei esse post. Mais uma vez, ela colocou objetivamente o assunto, fazendo-nos entender perfeitamente o que quer dizer.
    Existem pessoas que falam por ansiedade, outras por egoísmo, mas a maioria não tem consciência disso, até porque todos as evitam e, no fundo, elas são muito solitárias e, quando acham alguém que as ouve, "derramam" todas as palavras guardadas. Acho que elas precisam de ajuda para identificar o porque desse comportamento e serem mais condizentes com a sociedade moderna, onde as idéias devem ser trocadas e dialogadas, não monologadas.
    Beijocas às duas
    Adri

    ResponderExcluir
  27. Oi Dama

    Parabéns pelos textos espetaculares das blogueiras que você trouxe aqui.
    Um sempre melhor que o outro.
    A Carla escreve textos muito reflexivos e inteligentes.

    Bjs no coração!

    Nilce

    ResponderExcluir
  28. Até concordo que haja quem fala demais, eu mesmo ajo assim quando minha ansiedade aflora, mas aproveito pra dizer que também há uma certa intolerância solta por aí, que trava muita conversa que antes poderia ser muito oportuna, boa mesmo.
    Cadinho RoCo

    ResponderExcluir
  29. Dama, adorei teu blog, os textos e a ideia das blogueiras convidadas... já estou seguindo e fica aqui um convite para você visitar o www.experimentemeditar.blogspot.com

    Um beijo,
    Thianne
    www.experimentemeditar.blogspot.com

    ResponderExcluir
  30. Oi Dama!

    Menina achei teu blog no de amigas, mas, simplesmente me encantei. Gostei demais e esses textos das bloqueiras muuuuuuuuuuuito bom! adorei!

    ResponderExcluir
  31. Sabe q quando pego alguém assim até me sinto aliviada por não precisar falar de mim ?

    O silêncio é um grande exercício de humildade!!!

    Concordo com o texto. É o que mais tem hoje. Todos querem falar, mas ninguém quer ouvir. Chamo isso de egoísmo. Ou....gente chata mesmo.
    Já dizia Renato Russo : " Fala demais por não ter nada a dizer."

    Beijo pra vocês, meninas !!

    ResponderExcluir
  32. Puta merda, tinha escrito tudo e na hora h o computador deu pane, mas vamos lá!!!
    Ótimo tema o do post!
    1º Pesquiso o ouvir devido a área em que atuarei futuramente - antropologia. Além do mais, na faculdade discutem demasiadamente sobre ele, já que é visto como um instrumento essencial de trabalho para os assistentes sociais.
    2º Tenho preguiça de falar; estranho, pois não tenho de escrever, sempre tendo a me delongar, chegando até a ser repetitiva.
    3º Detesto ouvir sempre as mesmas estórias e pra piorar, tenho vários amigos que se repetem. Eu, me repito em ser quem sou, mas não nas estórias...
    4º Mesmo assim, as vezes corto as pessoas e fico angustiada quando quero falar.
    Fazer o quê?
    Somos contraditorios!!!
    Boa escolha das convidadas e seja bem vinda, Dama!

    ResponderExcluir
  33. Só digo que tenho extrema preguiça de pessoas assim. Elas são pessoas ME (do inglês mesmo, ME, de eu... é tudo ME, ME, ME, sem espaço pros outros).

    ResponderExcluir
  34. Carla fechou com chave de ouro sua temporada de blogueiras convidadas, dama cinzenta!

    Ótimo tema, e muito bem exposto. Assino embaixo, pois já passei por diversas situações assim. É uma chatice, sem dúvida!
    Bjooo!!!

    ResponderExcluir
  35. Como já foi dito aqui nos coments, pior do que gente que fala demais é gente que fica cutucando, invadindo o espaço do outro ¬¬ Ng merece!

    Ótimo post!

    Sobre o blog demorar pra abrir os posts, é vero. Eu já tinha notado, mas sempre espero pq gosto de ler rsrs

    Bjos

    ResponderExcluir
  36. Hum...tudo bem. Sou a chata de plantão. Falo demais. Principalmente quando estou nervosa. Insegurança total, não consigo controlar. Amigos verdadeiros, me desculpem. Ouvintes inocentes, me desculpem. Mas, aos ditadores de plantão (meu orientador em especial)é bom cortar a fala ao meio, porque meio já é demais.

    ResponderExcluir

Eu sempre vou respeitar sua opinião, mesmo que não concorde com ela. Então, por favor, respeite a minha!

Comente com civilidade!

Se seu comentário foi recusado, certamente a explicação está aqui:

http://confissoes-femininas.blogspot.com/2011/07/comente-com-educacao.html