segunda-feira, 10 de novembro de 2008

Menina má...

AGRADECIMENTO: Agradeço à Nathália pelo novo visual do blog, no próximo post falo mais a respeito!


--------------------------


Eu sempre gostei das vilãs, desde criança. E minha mãe achava que eu tinha um problema, queria até me levar a psicólogos e tal, porque enquanto todos torciam pela mocinha nas novelas, eu ficava aborrecida quando a vilã se dava mal...

Na verdade o post poderia ser entitulado de Amy Winehouse, mas não é só dela que quero falar. Mas sim de todas as bad girls que estão sendo massacradas na mídia e também fora dela. Já sei, já seeeeeeei! Vão dizer que é a Amy que provoca tudo isso para vender sua imagem, seus cds e seus shows... Mas o que me irrita é essa "caça às bruxas" que fazem em cima de certos artistas e eles passam a ser o símbolo de tudo que não presta, passam a ser o anti-ídolo.

Eu escutava as músicas da Amy e gostava, aí comecei a abrir os sites e ver os "escândalos" que ela provocava, sem saber que aquela era a mulher que cantava as músicas que gostava. No início as fotos que via eram tão horríveis, pegavam os piores ângulos pra detonar mesmo e eu como já gosto das bad girls, me interessei em saber quem era aquela mulher.

Gente não vou fazer apologia às drogas e aos drogados. Até porque já usei droga e já bebi muito e digo que isso não vale à pena mesmo! Mas foi uma época da minha vida e tirei a experiência que precisei da situação. Mas cá entre nós, a mídia tá sempre pegando alguém pra servir de bode expiatório, a vida pessoal do artista vem pra frente dos holofotes e a arte da pessoa vai pros bastidores, é assim com a Amy, foi assim com a Britney. Isso como se artistas e pessoas em geral, não fumassem, não bebessem, não se drogassem, não se autodestruíssem das mais variadas formas! Essa hipocrisia é que me incomoda muito e faz com que goooooooste das bad girls! Elas dão a cara a tapa! Elas mostram aquilo que muitos temem que saia de dentro de suas vidinhas hipócritas!

Essas meninas más ao invés de estarem se expondo, poderiam estar dando pra pessoa certa! Se drogando dentro do seu quarto pra que ninguém visse! Enchendo a cara em festinhas fechadas! Fazendo sexo promíscuo dentro de seus luxuosos apartamentos! Coisas que a gente sabe que as pessoas fazem mesmo e muito! Artistas um tanto mais, porque estão mais expostos a tudo isso! Então pegam uma pessoa e crucificam essa pessoa como um cristo que vai redimir todos os males da vida artística e do mundo!


As bad girls são corajosas! Bad não combina com girl, bad boy são os fodões, bad girl geralmente é uma vadia que tá se dando mal! Eu digo que não é fácil ser uma menina má, porque eu sempre fui durante minha vida! E não sendo uma Amy Winehouse, Janis Joplin nem a mais sortuda de todas, a Madona, digo que não tem glamour nenhum nisso! Nunca ganhei nada com isso, apenas perdi! Tive meus processos autodestrutivos e eles só me trouxeram a sarjeta, levaram meu dinheiro, emprego e supostos amigos. Nunca vendi nenhum cd, nenhum clip, nada, eu simplesmente era ou sou assim, uma bad girl...


Por isso que acho que quando a gente vê uma bad girl na mídia, não deveríamos julgá-las implacavelmente. Talvez olhar sua arte e deixar que siga com sua vida! Talvez colocar os holofotes em cima do seu trabalho e deixar que suas experiências pessoais sejam vividas. Elas apenas são o que são, não desenvolveram a capacidade de dissimular, de esconder, como tantos, que fazem o mesmo que elas, conseguem...

E pra fechar que esse post que tá ficando grande e posso voltar ao assunto em outro. Adoro as músicas e a voz da Amy Winehouse, já gostava mesmo antes de ter saber sobre seus escândalos! E é isso que sempre vou procurar nela, seu trabalho. Claro, mesmo que a imagem de bad girl me seja agradável por representar autenticidade...

88 comentários:

  1. Sempre gostei dos vilões. Eles possuem atitude, sabem o que querem e vão lá e fazem. Assim, sem muita cerimônia.

    Sou louca pela Amy Winehouse. Só lamento o fato de tudo o que ela faz, por mais que sejam suas escolhas, atingirem tão negativamente a ela mesma.
    É perceptível como sua respiração está debilitada. E isso influencia demais no canto. Mas, sabe... Não a julgo.
    Eu já fiz muitas coisas não 'politicamente corretas' e não me arrependo. Como você disse, era meu momento e eu precisava, de certa forma, daquilo. Tirei minhas lições e tô aqui.

    O que me irrita mesmo é a hipocrisia das pessoas. Como se somente a Amy, a Britney ou seja lá quem for fizesse merda na vida. Que só elas fossem as 'porra-loca' que não pensam nas consequências.

    A inclinação humana pra o que é proibido e para fazer aquilo que realmente se tem vontade, sem pensar nas consequências, é inerente ao ser. Alguns libertam, outros reprimem.
    E é essa repressão do nosso verdadeiro eu que faz com que o mundo esteja mergulhado nesse mar de hipocrisia e preconceito.

    Beeijo!

    ResponderExcluir
  2. Ps.: As pessoas não se permitem.

    ResponderExcluir
  3. Meu namorado diz que durante a semana eu sou a Sandy (calma, tranqüila, serena - cá pra nós, uma chata né?), mas que nos finais de semana eu viro a Amy Whinehouse (só que sem as drogas).

    ResponderExcluir
  4. Olá.

    bem, acho que as vilãs são sempre o bode expiatório como você disse, eu também gosto das bad girl.

    pensa a pobre da Amy Winehouse não consegue levar o lixo na frente de casa porque tem 300 fotógrafos para encher o saco da menina, imagina, quem não ia agir mal?

    imagina se tudo que você fisesse fosse sempre redirecionado para a manchete que interessa?

    esses marketeiros são os culpados, porque fazem do dinheiro algo mais importante que tudo.

    é como um vizinho chato que te importuna toda hora, vai chegar um momento que ninguém aguenta e dá um bate boca, não é mesmo.

    ah, viva as bad girls.

    sorte e luz.

    ResponderExcluir
  5. Olá gironzolavo entre os blogs e aqui estou a saudá-lo em suas férias uma!

    ResponderExcluir
  6. Para vender o sistema se apropria de qualquer coisa e bad girls dão uma grana, tanto daqueles que condenam e consomem notícia, quanto àqueles que gostam que consomem notícia e arte.
    Sempre acho que nós compramos para nossa realidade exemplos como a Amy, para validar nossa pseudo-normalidade. Como você disse todos transgredimos, passamos dos limites aceitáveis, mas sempre o ícone é o pior. É uma pena, hipocrisia da grossa.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  7. Minina também aconteceu a mesma coisa comigo... Adoro a amy já faz seculos e não sabia que era a amy!!
    =D
    Esse negocio de ser bad girl tmb já me machucou muito... Tinha vontade de chorar quando me sentia usada por alguem, porque meninas como nós, não prestam pra namorar, pra fazer parte da comissão da formatura, pra tirar notas boas nas provas... Meninas assim,só prestam pra curtir adoidado... E tem hora que isso cansa... Eu cansei, mas é uma pena que ninguem consiga enxergar quando a gnt muda! Os rotulos ficam estampados pra sempre...

    Passa la no meu mancomio que tenho uma missão pra vc!!
    bjim
    =D

    ResponderExcluir
  8. eu não sou bad girl. INFELIZMENTE. Aliás, ando tentando me encaixar em um meio-termo: nem boazinha demais, nem mazinha demais. Acho que assim dá pra equilibrar bem o botão do f*-se e a mansidão.

    Beijoca, moça.

    ResponderExcluir
  9. Concordo com você, realmente cada um deve seguir a sua vida da maneira que quiser, mas as pessoas públicas são como icones. Se fazem o bem viram exemplo de caridade de bom moço. Se fazem alguma coisa errada viram exemplo do que é pior, o que não se deve seguir ou fazer.Acho meio cruel com essa classe. Não podem ser gente, pessoas comuns, que logo são julgados. Triste o mundo que vive julgando e não olha para o próprio umbigo. Bjs

    ResponderExcluir
  10. Acho que nem precisa falar mais nada, não é?!
    Não é que elas sejam vilãs, apenas possuem personalidade forte e querem ser feliz sem medo. E isso parece ser problema para a sociedade, pessoas que querem apenas viver, sem medo, da maneira que acham certo. Claro que droga e álcool é furada, mas tem aqueles que conseguem viver sem se contaminar... Tudo é experiência!!
    E qnto a Anny, eu adooro as músicas dela e quem sabe um dia, ela se toca e pronto... uma nova figurinha aii!!!
    Beijão e boa semana

    ResponderExcluir
  11. Concordo qdo vc diz que não é o pq a mulher é uma bad girl que o trabalho fica menos bom... Mas essas pessoas são públicas e pessoas públicas têm que saber q terão sim as suas vidas expostas. Escolhesse outra vida se incomoda... É por aí! Bjs

    ResponderExcluir
  12. A midia e' uma bosta [e olha que sou jornalista!]. E' como se, por serem famosos, eles nao pudessem se divertir, vestir o que da na telha e estar acima do peso, com olheiras, cansados e de ressaca.

    No jornal, ou e' tragedia, ou e' fofoca maldosa.

    ResponderExcluir
  13. É, tenho muitas atitudes de badgirl, apesar de não achar que possa ser taxada uma menina má.. E concordo com a Nathália, o que me irrita é a hipocrisia das pessoas, sempre sentando no rabo pra falar do outro. Tenho muita preguiça disso tudo.


    :*

    ResponderExcluir
  14. Ninguém é de todo bom ou ruim. A hipocrisia é que mata!!! Assim como a Amy (CANTA MA-RA-VI-LHO-SA-MEN-TE), existem as chatissímas Sandy's. Há público para todos!!! Resta termos a decência de não praticarmos a maldita hipocrisia. Tenho pena das Amys, Britneys e daquelas amigas minhas não famosas que padecem por simplesmente serem o que são, sem máscaras. Como você bem disse, o caminho é longo, mas cada um tem seu momento! Belo texto, como sempre! Beijo grande!

    ResponderExcluir
  15. OI Dama, tenho cá para mim que essa coisa de meninas más e meninas boas é coisa que até nem existe...Pense comigo,menina boa é o que foi convencionado para um tipo de comportamento e menina má para outro Certo???
    Depois sabemos que meninos e meninos todos gostam de fugir ao convencional
    Repare Dama,a diferença é os que gostam de assumir as asneiras e ver as expressões de quem é confrontado
    E os que fogem simplesmente das consequencias
    Veja o meu caso, eu fui daqueles "meninas" que entrava na sala de aulas de navalha numa mão,um pão na outra e um chouriço entre os dedos,quando o professor confrontado com uma postura menos convencional e agressiva me gritava que não podia fazer eu a com sorriso malevolo:
    -Qual o problema??? Não tive tempo para almoçar-fixando os olhos bem nos dele
    Isto claro está porque nunca nenhum quis conversar comigo frente a frente,pois se o tivessem feito o mais certo era ter pedido desculpas e não voltar a fazer o mesmo
    Mas optavam por discursos moralistas na frente da turma e isso era o que eu queria, dar nas vistas, marcar assim a minha diferença claro está
    Dama, no entanto a educação em casa foi castradora e cheia de etiquetas, desde os 4 anos comia de faca e garfo
    Por isso afirmo,jovens bons e maus isso para mim não existe
    Existe sim, formas de deitar por terra posturas que gostam de testar a capacidade dos outros, nada mais do que isso
    Hoje, com 44 anos ainda me divirto testar os meus iguais de geração, que fazer dá-me prazer e sinto gozo em ver as caras do pessoal quando chocados...riu que nem louca
    Logicamente que hoje não vou entrar em certas cenas,nem perco tempo com escandalos...mas uma vez ou outra mato saudades propositadamnete com um confronto de atitudes bem a minha maneira
    Abraço Dama, aquele do tamanho do mundo

    ResponderExcluir
  16. Conheço na pele essa coisa de ser vista como a bad girl. As pessoas preferem um teatro. É um Deus nos acuda quando alguém se mostra como é..que assume as consequências dos teus atos. É como se tudo de bom que a pessoa fez fosse esquecido por um ou dois deslizes. A vida pessoal de alguns artistas interessa? Sim, mas a profissional mto mais...afinal, foi dessa forma que o conheci..através do seu trabalho. Mas falar da vida alheia sempre foi e sempre será o "muquetê" do momento. Feliz é aquele que se assume. rs

    No mais, obrigada pela visitinha. Como disse, já me livrei daquele trambolho...sai zicaaaaaaaa! rsrsrsr

    ResponderExcluir
  17. muito triste tudo oq acontece na vida da amy, até porque de uma certa forma essa falta de controle com as drogas estão abalando a carreira dela. fazendo ela esquecer as música como no rock in rio lisboa. é uma pena!!!

    mas acredito que ela vá dar a volta por cima, afinal, não existe crise que dure pra sempre!!

    um coisa seja dita, eu dou graças a deus por não ser famosa, assim eu posso cometer os meus pequenos desastres em paz...uhauauhuhauhahu...

    bjão

    ResponderExcluir
  18. eu conheci ela através dos escandâlos.Mais tbm curto as suas músicas.E só fã das meninas má.Por isso dô mó valor ao rock e tem muita mulher que toca mó terror nessas áreas.

    ResponderExcluir
  19. É complicado viver com a mídia acompanhando cada passo que você dá, eu não sobreviveria.

    Beijos Dama. Sempre é bom passar por aqui :)

    ResponderExcluir
  20. Acho bacana você botar sua cara pra bater legal mesmo poucas pessoas tem coragem como vc, só sei dizer que pessoas públicas como os artistas tem por dever ter uma conduta positiva já que muitas pessoas se espelham neles minha opinião... mais concordo com vc ou melhor respeito bjs!!! adoro seu blog da uma passada no meu...

    ResponderExcluir
  21. Gente! Meu lema de vida na frente da TV é: “Deixem o vilão vender!” Odeio os personagens bobocas de filme e novela! Sempre torço pra vilã e minha mãe tb se preocupa com isso!

    Bom, eu acho que não é porque a Amy é bad girl que a mídia pega no pé. A mídia pega no pé de todo mundo que dá motivo pra notícia. Se é santinha, todo mundo fica especulando sobre a virgindade, se é bad girl, todo mundo fica atrás das escorregadas... É assim porque essa mídia vive da vida pessoal dos outros.
    A voz da Amy é mesmo linda. Adoro as músicas dela. Mas tenho verdadeira pena de ver alguém se destruindo assim. Isso não é julgar. É uma conclusão: ninguém que está feliz acaba deste jeito, e o contrário também é verdadeiro, ninguém que chega a este ponto está feliz.
    Que ela não sirva de exemplo.
    E que as pessoas parem de comprar revistas e jornais que vivem da exposição da vida pessoal dos artistas.
    Quanto à autenticidade, acho que dá para ser equilibrada e autêntica.
    E também acho que dá pra posar de bad girl, pra levantar o ibope um pouco, né? Estamos cansados de ver isso por aí!

    ResponderExcluir
  22. Oie querida Dama!
    Enfim, acabei de comentar no post anterior..e estou voltando!!!
    Puxa, até 2005 jamais tinha tido que formatar um pc, mto menos problemas com virus. Sou precavido e cuidadoso na medida do possível, mas desta vez não teve jeito.. meu pc sofreu um arrastão de tantos vírus que ele pegou.
    Então.. dias e dias com os 2 pcs parados aqui... e eu voltei à net. E com o blog vou normalizando durante a semana. Estava curioso pra te ler, pq virou uma espécie de paixão, poder conferir seus posts, pensamentos e idéias!
    E o post atual é TUDO.
    Arrisco à dizer que minha nova fase no blog de algum modo tem à ver com este gosto pelas vilãs... pq convenhamos, tenho feito 80% dos layouts com as chamadas giantess... ou mulheres bem maiores, absurda e poderosamente maiores q os homens, e sendo assim... não tem como ver uma relação surreal como esta, onde a mulher seja apenas boazinha, depois de perceber seu instinto maternal eheheh
    Viajando aqui... acho q TODAS as garotas dos meus layouts desta nova fase tem um quê de vilã.
    Mas eu entendo a vilã não como uma mulher ruim, apenas uma inconformada, que geralmente tem argumento e atitude para contrariar algo que está por ai, mto sem graça, mto banalizado... algo que contrarie a mesmice(mas q não seja modinha).
    Adorei o post... falando do seu texto expecíficamente, sempre preferí tb as badgirls! Nada contra ninguém, mas acho que uma badgirl, como eu as enxergo são apaixonantes simplesmente por serem como são mesmo, sem máscaras.
    Sobre a Amy... eu diria para ela HOJE: 'sou teu' hahahah amooo!!

    Beijooooo... com mta saudade sempre, viu Dama? Obrigado pela força, amizade, carinho e paciência!! =)

    ResponderExcluir
  23. Nunca cheguei ao ponto de torcer pelos vilões em novelas e filmes, mas sempre achei que eles são de suma importância.. Afinal, o que seria do mundo sem um vilãozinho? E ainda nesse caso, nem falou de vilões em si, e sim das badgirls.. Concordo com vc nas coisas que disse.. Qualquer um pode fazer isso, e elas não devem ser julgadas!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  24. Eu sempre gostei dos heróis e das mocinhas....

    E reconheço que não sou nehum deles...

    Nunca fui bad girl.... tou mais para sweet....

    mas enfim... cada um tem seu lugar e sua função no mundo...

    O que seria do Xadrez se só existissem o rei e a rainha? E o que seria se somente existissem os peoes???

    bjs

    ResponderExcluir
  25. Dama,

    Não que eu carregue a bandeira em defesa às bad-girls, mas uma coisa é certa: não que elas fossem o meu referencial, mas minha identificação sempre ficou ao lado oposto ao das angel-girls...

    Agora o preconceito e o machismo que rodeiam a imagem da "bad-girl" é demais de revoltante. A garota má é só mais uma vadia problemática, revoltada e "agressiva" no mundo...Quanto aos bad-boys, falar o quê? Bem, vc já disse tudo!

    E se somos bad-girls??? Hum, quer saber, acho que sempre fui mesmo... E foda-se!

    Ah, tb AMO demais o som de Winehouse, realmente é muitíssimo bom. Tenho todos aqui em casa...

    Bjão

    ResponderExcluir
  26. Eu não sei até que ponto essas bad girls são vítimas e a partir de que ponto usam suas "loucuras" pessoais para se auto-promoverem.

    Particularmente, não gosto da Amy, independente de sua vida... não gosto de sua voz nem de suas músicas, mas isso é uma opinião bem pessoal. Não digo que sua arte seja uma porcaria, muito pelo contrário, tem seu valor. Apenas não combina com meu gosto.
    Já com relação a Britney, essa eu realmente não gosto e não respeito nada que ela faz, porque vejo nela uma bonequinha comandada pelos empresários, a menininha americana fabricada para ser estrela... só que ela pirou no meio do caminho, e a mídia, que come a vida feito verme debaixo da terra, já tratou de transformá-la num encosto.

    De qualquer forma, acho interessante dar a cara pra bater e ser quem você realmente é. Só é preciso lembrar que nem todo mundo usa drogas, bebe até cair e corre de madrugada na rua, só de sutiã... Cada um é o que é, mas nem todo estilo de vida chama atenção da mídia. Porque será, hein?

    Valeu.

    ResponderExcluir
  27. Acho a Amy uma cantora maravilhosa, mas infelizmente ela não pensa a mesma coisa...
    Bad Girls? ...Pra mim a melhor representante delas é a Madonna.Ela é tão bad girl que é capaz de virar um santa escritora de livros infantis... por isso ta ai linda, rica e com muiiita saude!
    hahahahaha
    Bjão minha Bad amiga!

    ResponderExcluir
  28. Somos duas: eu tb sempre torço pros vilões...

    Bjus!

    ResponderExcluir
  29. Eu não gosto dela... Aliás, gosto de uma música dela. Confesso que tenho uma certa implicância com quem tem uma imagem tão prejudicada quanto a dela mas concordo que ninguém é 100% santinho ou 100% demônio.

    Ela precisa ter a vida dela, assim como todos nós. Se ela quer fazer besteira, o problema é inteiro dela.

    Acho, sinceramente, que um dos grandes problemas do mundo moderno é a tal mídia que "vende" esse tipo de coisa... A outra ótica do mesmo problema é que tem gente que "compra" isso, né?!

    Famosa lei da oferta e da procura.

    ResponderExcluir
  30. Sempre gostei dos vilões também.
    Mas quanto ao seu posicionamento, concordo 80%...
    Também acho que o que nos interessa nos artistas é a sua arte e ficamos dando trela pra vida pessoal. Mas isso vai além da mídia, creio eu. Está mais embutido no preconceito das pessoas.
    Pra quem gosta da Amy Winehouse, a pessoa que ela é não desqualifica sua arte. Agora, pra Wanessa Camargo, por exemplo, a sua dita semelhança com a Sandy, a sua prepotência e parentesco com o Zezé fazem dela uma cantora péssima? Talvez sim, ela seja um lixo, mas se perguntar porque não gotam dela, vão esponder: "ah, é a filha de um famoso e quer ser igual a fulana!". Não sei se me fiz entender. Bem, resumindo: claro que a mídia tem participação nesses julgamentos e crucificações, mas o preconceito das pessoas é o fator mais determinante pra essas conclusões infelizes.

    ResponderExcluir
  31. Eu acho que não sou do lado dos vilões, sempre torci pelos bons do filme, mas na vida real como sempre fui rebelde acho que entendo tudo que focas aqui, sim assino mesmo em baixo, com todas as letras do meu nome!

    :)

    AH! Agora descobri porque gosto mesmo de ti...

    Beijao.

    Su.

    ResponderExcluir
  32. Ps! Outra coisinha, fico contente que a tua mãe tenha pensado em te levar ao psicologo, apenas revela que tiveste uma mãe 5*... e para que não fiques te sentido meia estranha, a minha mãe chegou a ir ao psicolo falar de mim! da minha atitude menos como direi, convencional! hahahaha, só ela mesmo, caneca, agora bateu saudade... enfim, fui, com vontade de te dar aquele beijo de novo

    :)))

    ResponderExcluir
  33. Opa!!
    Tá de roupinha nova!?
    Ficou otimo!!

    Tem problema não Dama, eu já sabia que vc não gostava de memes, foi só pra não ficar sem responder mesmo!
    Gosto de sua sinceridade!!
    bjim

    ResponderExcluir
  34. Adoro a Amy... Acho tudo nela o máximo..... Ela é autêntica, como a maioria das garotas más são(digo maioria, porque não classifico como bad aquelas que adotam a postura como roupa....).
    Eu com essa cara de santa que Deus me deu, tive sempre dificuldade de me encontrar.... KKKKKKKKKKKKK
    Um beijo e obrigada pela visita.

    ResponderExcluir
  35. Você é que fez um post delicioso sobre o assunto......kkkkkkkkk
    Mas que eu queria ter cara de menina má, eu queria.... Sabe como é :"Anjo de Candura".....kkkkkkkk

    ResponderExcluir
  36. Eu tenho pena quando as pessoas se acabam nas drogas. Parece algo mais forte que elas e que, de certa forma, pode limitar suas criações artísticas. Aquilo que já é bom, creio eu que poderia ser bem melhor se combinado com saúde.
    Já tem pessoas que pensam que certos artistas se não vivessem drogados não fariam de seus talentos algo tão extraordinário.
    Eu não sei, sinceramente.
    É algo sobre o que refletir...seus textos sempre nos levam a isso rs

    ResponderExcluir
  37. AEEEEEEEEEEE visual novo!! aprovadissimo... que pretensioso né?! ah mas sou leitor e amigo então... conta.
    hahahahahahhaa

    ResponderExcluir
  38. Oi!!!
    Sabe, lembrei do meu filho de 5 aninhos,ele adora o homem aranha preto,ele diz que eh o homem aranha mal...rs

    ResponderExcluir
  39. Bem, eu não posso me calaaaar! hahahaha!

    Eu sou pirada na da Amy, ela é maravilhosa, pra mim é a maior revelação da música mundial nos últimos tempos. Claro que eu acho uma pena que ela possa não durar muito e ser uma Elvis da vida, mas meo, pelamor, deixa ela escolher o destino dela!

    Sobre vilãs eu já postei sobre e, sinceramente, eu sempre gostei da galerinha do mal. Cara, a mídia constrói uma imagem dos vilões de forma que o espectador conclua que o crime compensa sim. São sempre os mais bonitos, mais ricos, mais bem vestidos, ficam com as pessoas mais lindas do universo, se dão bem a vida toda pra morrer de uma morte besta como um acidente de carro. *puft*. Pronto!

    Se na vida fosse mesmo assim, eu queria MESMO ser a maior bandida que o mundo já conheceu! hahahaha!


    Beeijo querida!

    ResponderExcluir
  40. Primeiramente, obrigado pelo comentário no meu blog. me senti honrado! :)
    Segundo, eu adoro a Amy. Não pelas músicas que ela canta, porque nunca as escutei, mas pela coragem que ela tem. De andar sempre de cabeça erguida. E pessoas "normais" talvez não tenham a mesma coragem, porque sao fracas. Talvez O "bad" que cabe a cada um seria mais um sinônimo de coragem. Coragem pra fazer tudo aquilo que se quer fazer sem se preocupar com o que os outros pensam. E se ter coragem é ser "bad". Então que eu seja um BAD boy, Um bad Man, Um bad profissional, enfim.
    Grande beijo
    te linkei aqui!

    ResponderExcluir
  41. Também sou desses que sempre gostou dos vilões... Há uma força, um quê de prazer em ver as coisas fora do "caminho certo"... Quanto a Amy, concordo plenamente com você! Ela apenas deixa a mostra aquilo que todo o meio artístico faz. Não que seja um mérito; mas ela foge de toda a hipocrisia que há nesse meio!

    Passarei aqui mais vezes....


    Abs!

    ResponderExcluir
  42. "Nós, que não somos como elas...".

    Concordo com você.
    Mas acho que essa história de Bad Girl é apenas um jeito sórdido de classificar as pessoas, e jogá-las para dentro do mesmo saco, sem levar em conta os detalhes, as particularidades e os porquês.

    Garotas Más?
    Não, somos apenas garotas.
    Cada uma na sua,
    e todas na mesma.

    Um beijinho queridoca.
    :)

    ResponderExcluir
  43. "Bad boys ou bad girls"
    "Mulher de família ou Homem direito"
    pra mim isso não passa de rótulos vazios, ignóbeis, e que a mídia adora exaltar em determinados momentos, não é a toa que muita gente fez carreira em cima desses termos.

    Na real o que vale mesmo é o talento, o resto é embalagem.

    ResponderExcluir
  44. Gosto da Amy, amo as músicas dela, e na verdade eu torço muito para qu ela saia da situação em que está, como você eu gosto das bad gilrs, mas elas não precisam ser drogadas, vide Fernanda Young, ela é muito inteligente.

    ResponderExcluir
  45. Gosto da música da Amy, mas nada além disso. Não admiro o modo como ela leva a vida. Mas, ao mesmo tempo, acho que todos têm o direito de viver da maneira que pensa ser a melhor. Como já disseram aqui; nem todo mundo precisa se drogar, beber até entrar em coma alcoolico, sair falando merda por aí, tornar a própria vida uma putaria... sem ver limites.
    Admiro quem dá a cara pra bater, defende seus pontos de vista, não leva a vida que é combrada pela maioria das pessoas (quando não quer) e tal. Admiro quem é corajoso, e enxerga as coisas além do que lhe é imposto. Mas de cabeça erguida.
    Amy anda de cabeça erguida? Será que ela gosta da vida que tem?
    Fraqueza.
    Esse negócio de "Bad Girl" existe mesmo?

    Beijo!

    ResponderExcluir
  46. Só passando pra avisar q tem post novo lá no meu blog!

    Gostei do novo visual=)

    Bjus!

    ResponderExcluir
  47. De fato há todo tipo de gente. Admirados e odiados. O que os separam são as atitudes que, mesmo ruins aos olhos da sociedade, fazem toda a diferença!

    Saudações!

    []'s
    .
    .
    .

    ResponderExcluir
  48. Visual legal... adorei.

    E bem, com relação as "bad girls" que você comentou, não posso deixar de concordar com certas coisas, como exemplo: gostar delas.

    Na minha opinião essas vilãs, nada mais são do que pessoas famosas agindo como humanos. Como você mesma falou, elas fazem as "bobagens" delas abertamente. Claro que é diferente de eu fazer algo ruim e ela, pois ela pode ser considerada um exemplo. Porem, se ela prejudica alguem, é somente ela mesma.

    Os verdadeiros vilões são a midia e sua hipocrisia, pois elas sim prejudicam pessoas, como a Amy, enquanto ela prejudica somente a si mesma.

    Como a Jaque falou, eu também não admiro o modo como ela leva a vida, mas a vida é dela, e os outros já são bem grandinhos pra saber o que é certo e errado.

    Enquanto isso as verdadeiras vilãs (emissoras de televisão, radio e revistas.. midia em geral), querem ganhar popularidade e audiencia atraves das pessoas, sendo noticias boas ou ruins... E isso é desprezivel.


    ='-'=

    ResponderExcluir
  49. As pessoas "adoram" as bad girls e porisso consomem vorazmente essa mídia pobre que se alimenta das escolhas pessoais de cada um. Porque é isso que tudo isso é: escolhas que, em períodos mais ou menos pirados da vida,fazemos. Até acho que essa coisa meio "outside" da Amy tem tudo a ver com a alma e as letras pungentes que ela produz; tanto quanto está efetivamente fazendo mal à qualidade de vida dela própria. Mas é preciso atravessar o deserto para conhecer o Nirvana. Ela está pagando para ver....e um monte de boboca pagando para ler nas revistas pobres.

    bjs. Veronica

    ResponderExcluir
  50. as mocinhas são sem sal.....
    agora essa história de exposição na midia é tudo jogada de marketing, falo pq vivi nesse meio e tanto do lado das mocinhas como nas vilãs são noticias plantadas sim!!

    Adorei o visual novo do blog
    beijocas

    ResponderExcluir
  51. uauuuuu... matou a pau!!!!

    olha, detesto hipocrisia também! Não que eu ache legal a idéia de bad girls, mas como você disse: Crucificar elas por uma coisa que muitas outras pessoas fazem... é de morrer!

    Eu vi o seu comentário no blog da Mi(http://www.apenasalguemdiferente.blogspot.com/) e não pude deixar de ver que você é também Espírita Kardecista?! Ai resolvi aterrisar poraqui. Gostei! Parabéns! Vou te adicionar como sendo seu seguidor. heheeh

    beijos

    ResponderExcluir
  52. Billie Holiday é minha Amy, que ainda por cima tinha o racismo para tentar com a humilhação derrubá-la, o que seu IMENSO talento tornou impossível.
    Sem falar na emoção de Janis, uma entrega corajosa e verdadeira à vida e à música.
    Ninguém da imprensa bebe, se droga nem comete um ato sequer fora dos parâmetros da moral cristã.
    A imprensa é um Vaticano de puritanismo, não corre nada por baixo dos panos, por exemplo, para promover algo ou alguém.
    Eles vivem às custas das badgirls e dos que não tem compromisso a não ser com sua própria existência.
    Cada um viver como quer,ou deveria, só que a imprensa quer que se viva conforme a ideologia que seus donos praticam, enriquecem e estupidificam o país.
    Colocando todos que tiverem consciência crítica e rebeldia, como Amy, num campo de "reeducação" para desobedientes com espírito livre.
    Cada geração teve e terá sua Amy, e em sua homenagem vomito na mídia brasileira e mundial.
    BLEARGH!!!!!!!!!!!!!!!!!
    Lindo post, beijo.

    ResponderExcluir
  53. a.r.r.a.s.o.u no novo visual!!!


    MUUUDEEEERRRNAAAAA!

    :)

    ResponderExcluir
  54. É muito difícil ser famoso neste mundo, dama cinzenta! E isto não é de hoje. Elvis, ainda nos anos 50, costumava alugar um cinema, de madrugada, pra levar os amigos e ver um filme. Porque não podia ir durante o "horário normal".
    Marilyn Monroe não podia por o pé fora de casa, nos anos 50 e 60. Mas, como seu assunto ficou focado nas bad girls, penso na raiva da Britney Spears vendo os paparazzi. A gente fica pensando que fama e fortuna nos dão felicidade... Bom, talvez a fortuna dê!
    E o trabalho da Nathália, pra variar, é simplesmente DEMAIS! Também foi ela quem me deu de presente aquela lua imensa que ilumina a redação hehehe!!
    E um bjoooooooo!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir
  55. Eu gosto da Amy, talvez mais da pessoa do que de suas musicas, devo admitir que conheço bem poucas, mas acho a voz dela maravilhosaaaaaaaaa! Que voz é aquela???
    Eu acho que o que vc diz é justo! Mas, isso não acontece só com essas coitadas famosas não, deixe seu vizinho ficar sabendo de qualquer pequeno pecado que vc cometou, que logo todo o seu bairro dará um jeito de te olhar com o canto dos olhos e esboçar sorrisinhos debochados! Como eu detesto hipocrisia! Mas, fazer o quê? As pessoas gostam de agir como se fossem santas e esconder seus piores pecados até de si mesmas!
    Por isso que eu acho que sou doida desse jeito, faço o que faço e quero que se dane o que pensam a respeito, aliás, o que os outros pensam sobre mim é problema deles! Adorei o post!!! (acho que nem precisava dizer isso, né?)hauhauha

    Beijos

    ResponderExcluir
  56. eu também adoro todos os vilãs. E ainda digo mais, os bonzinhos tem mais é que se dar mal no final da história.
    Não é que eu apoie que as pessoas más se dêem bem, mas, acho que se você quer uma coisa, deve correr atrás mesmo.
    Hoje em dia ando em uma fase mais "zen" na minha vida, não sou mais a "ovelha negra" da situação toda (risos)... lá em casa o legado vou para minha irmã (hahaha... graças a Deus não estou na pele dela!)

    Grande Beijo!!!

    P.S.: Adorei o novo visual!!!

    ResponderExcluir
  57. Corrigindo : O legado "foi" para minha irmã.


    Ahhh ... não sei se você viu no jornal "O Dia" de domingo agora, tem uma promoção rolando em um site para ver quem acerta o dia em que Amy winehouse vai morrer (devido a forma que ela anda levando a vida dela).
    Quem acertar vai ganhar um I-POD de ultima geração!

    (risos...)

    ResponderExcluir
  58. Cada dia mais eu prefiro as vilãs, só pra confirmar.
    Mas as vilãs de verdade!! Hheheh!!


    Ahhh ficou bacana, de layout novo!!! Parabéns pra Nathalia e pra vc pelo blog q é conteúdo puro!!

    ResponderExcluir
  59. vem buscar o teu Selo. vem.


    sorte e luz.

    ResponderExcluir
  60. é isso aí, blosfera no poder.


    sorte e luz.

    ResponderExcluir
  61. Não os acho vilões ou vilãs...coisa da mídia, a Madonna fez igual ou pior e hoje sossegou.
    Abraços

    ResponderExcluir
  62. Hum, eu não gosto da Amy. Nem da música dela, ams isso é uma questão de gosto mesmo.
    Concordo com o que você disse dobre vidas hipócritas. Elas expõem essa vida louca que levam e são crucificadas enquanto milhares de outros que apontam o dedo para elas estão fazendo a mesmas coisa escondido...

    beijo!

    ResponderExcluir
  63. Caramba! Acabei de agendar um post para amanhã sobre a Amy WineHouse e toda esta exposição na mídia. Vou atualizar e citar o seu lá, tudo bem?

    Agora, vale a pergunta. Sem essa atenção dos holofotes, elas chegaria onde chegou?

    ResponderExcluir
  64. Querida, disse TUDO!
    Adorei a forma como vce expôs o outro lado da situação, sinceramente!
    Acho que a midia assim como leva o artista nas alturas, no primeiro vacilo dele, rebaixa-o a uma escala abaixo de zero, e isto reflete em muitas pessoas ignorantes que não sabem diferenciar escandalos, do talento da pessoa!
    posso te linkar?
    ;*

    ResponderExcluir
  65. Eu por ex, amo a Flora! HAHAHAHA.
    Você é tão você! É gostoso de se ver!

    ResponderExcluir
  66. acho que o ser humano é a raça mais hipócrita do planeta: adora meter o pau em tudo aquilo que, quando está entre quatro paredes, também gosta de fazer.

    Madonna sempre foi top de linha, com ou sem pudor, e tirando aquelas horas nada a ver de umas e outras aí, cada uma se diverte como pode e está a fim.

    esse papo de santinha já não cola mais, nem com superbonder em litro! quem foi que disse que andar na linha é a melhor opção? só se for pra bater de frente com o trem ...

    ResponderExcluir
  67. As pessoas devem avaliar o trabalho dos artistas e nao a eles.
    Tipo, é clássico vc ouvir dizerem que as meninas tao se drogando pq a Amy se droga e tal.
    O negócio, é que os cantores fazem música, e é isso que as pessoas devem seguir, não o jeito do cantor.
    Não por que eu sou louco pro Britney que vou raspar a cabeça, ou por Amy e vou me drogar até morrer, eu gosto delas por suas músicas, pelo trabalho.
    P.S: nao sou louco por Brit nem Amy, foi um exemplo, mas escuto sim as duas.
    Beijo Dama, e adorei o novo visual!

    ResponderExcluir
  68. é bem assim mesmo, a midia so apresenta ao publico aquilo que é ruim,pq vende mais, mas acho q a situação é mais profunda....o caso não é so pq vende mais, é pq muitas pessoas gostariam de ser badgirl, muitas la dentro são, mas tem medo da sociedade, medo do mundo e colocam um rosto bonitinho e um sorriso falso em suas faces...
    bjs!!!

    ResponderExcluir
  69. Passando pra avisar q tem post novo lá no meu blog!

    Bjus!!

    ResponderExcluir
  70. Concordo com todas as suas palavras.
    Principalmente com a verdade da hipocrisia e cinismo dos demais em relação a assuntos que deveriam ser tratados em pleno público.
    Beijos Sr. Dama....

    E continue sendo uma bad, adoroooo o diferente!

    ResponderExcluir
  71. Gostei do post, sabia?

    Sempre gostei dos malvadinhos tb...acho q eles tem um brilho especial pelo simples fato de fazerem explicitamente aquilo q todos nós somos proibidos mas no fundo no fundo adoraríamos fazer.

    bjs chuchu

    ResponderExcluir
  72. Ah, e vc não sabe o que vi outro dia!

    Um site lançou uma promoção de Natal: "adivinhe a data da morte de Amy Winehouse e ganhe um i-Pod Nano!".

    Senti vontade de vomitar.
    Sobre bad girls, amo, adoro e venero. A Amy, a Brithney, Madonna, Janis Joplin, Ella, Elis... As mais humanas representantes dos cromossomos XX, que não tem vergonha de dizer "I won't go, go, goooo"!!

    Um viva a elas.
    E tem aquele velho ditado: "Good girls go to heaven; bad girls go everywhere" ;)

    Beijobeijo

    ResponderExcluir
  73. Agora, pensando sobre a preferência pelos vilões, eu tbm geralmente gosto mais deles. Isso porque, principalmente em novelas, eles fazem das personagens boas pessoas tão burras que não dá vontade de torcer por elas...rsrsr

    ResponderExcluir
  74. As vilãs têm o seu charme, sobretudo quando têm a voz que a Amy tem, né?
    Beijocas,

    ResponderExcluir
  75. Não sei. Sinceramente, não sei o que dizer...ashasuhasas...Nunca tinha parado para pensar sobre o assunto.
    Mas gosto da Amy!...hehe

    Beijão

    ResponderExcluir
  76. Também sempre gostei das vilãns. As mocinhas são sempre muito sem sal, todas abestadas. Acho que eu sou um bad girl. E eu também gostava das músicas da Amy antes de saber que era ela que cantava e antes de dela ter essa imagem suja. Cada um faz o que quiser da sua vida né? Sem defender as drogas, mas é verdade.
    Adorei o blog.
    beijo

    ResponderExcluir
  77. Gostei do novo layout! :)

    Eu gosto das vilãs e das mocinhas, depende do caso. Mas o fato é que uma completa a outra. As histórias não teriam graça se as duas não estivessem nela. As vilãs são sempre mais interessantes, claro, mas algumas mocinhas também não deixam de sê-lo.

    Eu sou mei suspeita pra falar da Amy Winehouse, não gosto dela nem das músicas dela. Até as voz dela tá ruimde tanto que se droga! Acho as atitudes dela deprimentes. Ela sabendo que está sendo constantemente vigiada, deveria se conter um pouco mais. Pra mim ela só quer chamar atenção. Mas enfim...

    Eu nunca fui uma bad girl total, pela metade, eu diria. Nunca fumei, nunca me droguei, não me embebedo, porque não acho necessário pra minha diversão. Mas quem gosta de fazer isso tudo, contanto que não prejudique ninguém, que o faça. Às vezes tenho até certa inveja dessas pessoas porra-loucas que fazem o que der na telha, se drogam e bebem até cair, mas depois vejo que isso não é pra mim.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  78. eu acho que uma parte de toda a desgraça que acontece na vida dessas celebridades,épor culpa da midia. A Midia incita muita coisa... e aí,eles perdem o controle da vida deles!

    Bjs

    ResponderExcluir
  79. Não conheço o trabalho de Amy,e na verdade o que me impediu de conhecer foi o fato de quase todos os dias eu entrar em algum site de música para pegar letras ou cifras pois,eu toco e canto e simplesmente ver sempre uma noticia da vida particular dela,isso me deixou irritada,por que acho que um site de música deve falar de música,que falassem da vida dela num site de fofocas,coisa que eu odeio,não leio e nem escuto fofocas,sempre estou interessada no trabalho das pessoas.Vida particular é vida particular.

    Gostei muito do post,não posso falar mais nada por que não conheço o trabalho da amy,e em relação a bad girls creio que é uma questão de opção no que se encaixa melhor pra vida e pro perfil de cada pessoa.

    Gosto do vilões também,eles sempre tem histórias interessantes e com muito ensinamento.

    Beijos.

    ResponderExcluir
  80. Mas há que se lembrar de um detalhe. Muitos artistas precisam fazer isso para se promover por não terem talento algum. Não é o caso da Amy Winehouse a quem considero genial.

    É uma pena porque eu acho que os problemas vão matá-la cedo demais.

    ResponderExcluir
  81. Oi Dama!!!
    Passadinha básica para te deixar um graaaande beijo, para agradecer pela amizade, atenção e paciênciaaa de sempre e pra te desejar coisas boas e um fds cheio de alegria, amor e mta paz(ficou com cara de cartão de natal esse comentário né eheheh)

    Adorooo e admiro vc, viu?
    Beijooooo

    ResponderExcluir
  82. acho que o maior problema é que quem vê de fora esquece de ver a pessoa e vê só a ação! eles nem se quer tentam entender a situação não que ela seja uma santa mais enfim...
    Mais se tem alguma coisa de bom que ela fez foi a música, nisso ninguem pode jogar lama!

    bjs

    ResponderExcluir
  83. Bom, eu sempre gostei da Amy, primeira vez que escutei Rehab eu detestei e agora para mim é como um hino dela, música e single principal. Gosto de outros. Gosto de cantoras de atitude que escrevem e cantam suas próprias letras e cantam coisas de meninas más ou ao menos não cantam coisas vulgares se vulgarizando. A Amy é feia, é sim, parece um travecão, mas tem uma voz de negra que canta blues que é espetacular!
    Não acho que ela faz escândalos para vender, ela é recordista em Grammys e é seu segundo álbum. Acho que isso é efeito de uma drogada que não sabe medir bem as conseqüências de seus atos e sequer sabe que a droga está afetando seu comportamento (a não ser que ela seja porra louca mesmo).
    Quanto à Britney, eu a odeio. Acho que ela sim se deixou ser modelada por quem quer que seja qeu controla a carreira dela e disse que sendo "vulgarzinha" ela venderia mais, ou algo desse tipo. Não que eu não saiba que muita gente se droga, se deprime, fazem muita "merda", mas acho que o caso dela é além de ser para aparecer ela não tem jeito mesmo.
    A Madonna ainda é uma ídola, a rainah do pop, a carreira artística dela é fantástica, um ícone, ela é boa o que faz e isso redime um pouco seu caráter. Coisa que a Britney nunca vai ter! Porque não tem lá grandes talentos e porque usa a vida pesoal-escandalosa para se promover no meio artístico.
    Eras isso.

    Bjoks.

    ResponderExcluir
  84. Engraçado isso, né?
    Eu tb gosto de vilões. Existem histórias onde os vilões são muito mais interessantes! Diria até fundamentais!!!
    Qto ao caso Amy, eu gosto muito das músicas, são boas demais, mas acho mesmo tudo isso um circo, não me interessa e nem me dou ao trabalho de clicar em link qdo vejo mais uma das dela!!!
    bjos

    ResponderExcluir
  85. Acredito que todos temos telhado de vidro, afinal ainda não morremos, teremos filhos, netos, bisnetos etc.... a mesma coisa do meu último post...

    Tudo o que fazemos volta para nós de alguma forma.
    As mesmas pessoas que julgam e tiram fotos sensacionalistas são as mesmas que pegam o dinheiro do trabalho diário e gastam às vezes da mesma forma. E só olhar para o espelho e vê-se que está com o próprio nariz branco (como fizeram em uma foto da Amy que focalizaram os restos de cocaína no nariz).

    HIPOCRISIA... NUA E CRUA!

    Meus amigos tem uma frase ótima: CADA UM SE LIGA EM TU!

    Thanks pela visita Dama! Sei que não comento muito aqui, tampouco escrevo muito no meu blog, mas é só pelo fator Internet discada de Ilhabela....

    Mas sempre que a Net dá uma trégua por essas bandas dou uma fuçada por aqui!

    BJOKS!

    ResponderExcluir
  86. É verdade que sempre tem alguém para se o bode expiatório da vez. Agora, é a vez do Fábio Assunção. Mas a mídia não faz isso porque quer levar aquela pessoa mais ao fundo do poço do que ela já está. A mídia faz isso porque vende! É triste, mas é a realidade.

    Eu adoro as músicas da Amy Winehouse e, apesar de ser jornalista, não dou a mínima para as loucuras que ela comete. Muito pelo contrário, acho que quanto mais se fala de forma negativa dela mais ela tem se mostrado um ícone para diversas gerações.

    ResponderExcluir
  87. Uma vilã amável eh a personagem central de "A menina Má" do Mario Vargas Llosa" Super indico... ela é má, mas boazinha...
    Adorei seu blog! Visite o meu! Beijos e Beijos

    ResponderExcluir

Eu sempre vou respeitar sua opinião, mesmo que não concorde com ela. Então, por favor, respeite a minha!

Comente com civilidade!

Se seu comentário foi recusado, certamente a explicação está aqui:

http://confissoes-femininas.blogspot.com/2011/07/comente-com-educacao.html